Menu
sexta, 18 de setembro de 2020
Eleições 2018

Protesto contra Bolsonaro reúne 1,5 mil pessoas, estimam organizadores

29 Set 2018 - 15h45Por Abner Amiel/Folha São Carlos e Região
Protesto contra Bolsonaro reúne 1,5 mil pessoas, estimam organizadores - Crédito: Abner Amiel/Folha São Carlos e Região Crédito: Abner Amiel/Folha São Carlos e Região

Aproximadamente 1,5 mil pessoas participaram de protesto contra o candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, neste sábado (29), no Centro de São Carlos, segundo a organização. A Polícia Militar estimou 300 manifestantes. O ato foi organizado pela Mobilização Feminista - São Carlos.

O movimento começou a concentrar por volta das 9h na Praça São Benedito, nas imediações da Paróquia São Benedito.

A manifestação teve a presença de estudantes, professores, líderes sindicais, bem como figuras políticas de São Carlos, como os ex-prefeitos do PT Newton Lima, Oswaldo Barba e o ex-vereador Lineu Navarro.

Na Praça São Benedito os manifestantes elaboraram cartazes e ensaiaram coros como “Ele Não”, “A Mulherada Está Na Rua Pra Lutar”, Eu Já Falei, Vou Repetir, Nessa Eleição Bolsonaro Vai Cair.

Por volta das 10h os participantes da manifestação desceram, com carro de som à frente, o Calçadão da General Osório e a Avenida São Carlos, exibindo cartazes e palavras de ordem, despertando a atenção de curiosos. O ato foi monitorando pela Polícia Militar e pelos agentes de Trânsito.

No Mercado Municipal, a Mobilização Feminista- São Carlos concedeu oportunidade para líderes de partidos, de sindicatos e estudantes se manifestarem.

“Essa é uma luta nacional contra o Fascismo e contra o retrocesso do nosso país”, disse a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores Técnicos-Administrativos da UFSCar (SinTUFSCar), Vânia Helena Gonçalves.

O estudante de pós-graduação da UFSCar Gabi Rocha Souza argumentou que o movimento não focalizou em questões partidárias, mas na luta pela humanidade. “Nós encontramos esses discursos de ódio, do atraso, do preconceito e do Fascismo. Eu acredito que estou cumprindo a minha função enquanto pessoa que se preocupa com a dignidade humana”, salientou.

A estudante de cursinho pré-vestibular Ester de Souza disse que o presidenciável do PSL é preconceituoso. “Acho importante a gente se reunir para expressar nossa opinião que não vamos deixar entrar para administrar o Brasil uma pessoa, machista, homofóbica, racista”, ressaltou.

O protesto teve apoio ainda do PSOL, da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Sindicato dos professores do Estado (Apeoesp), do Diretório Central de Estudantes da UFSCar e movimentos sociais.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias