Menu
segunda, 19 de agosto de 2019
Mistério...

Morte de gato no Canil Municipal vira polêmica e caso de polícia

21 Dez 2018 - 09h57Por Redação
Morte de gato no Canil Municipal vira polêmica e caso de polícia - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Um mistério envolve a morte do gatinho Nenê, que pertence a uma manicure de 56 anos, residente na Avenida Dr. Teixeira de Barros (Rua Larga), na Vila Prado. O fato teria ocorrido no Canil Municipal e existe ainda a acusação de que um veterinário teria se recusado a devolver o animal de estimação para que os responsáveis pudessem leva-lo a uma clínica veterinária, uma vez que tinha sido vítima de atropelamento.

A revolta foi grande e o caso ganhou repercussão nas redes sociais e virou boletim de ocorrência elaborado na manhã desta sexta-feira, 21, no 2º Distrito Policial.

Segundo apurado, Nenê teria sido atropelado no dia 18, terça-feira, e com ferimentos foi socorrido pelo Canil Municipal. A proprietária disse que chegou a ir duas vezes para reaver seu gatinho. Contudo ele não foi devolvido.

Com o auxílio de uma protetora de animais, retornaram ao Canil e o veterinário disse que o felino não estaria no local, que teria sido levado para tirar Raio X, não fonecendo maiores detalhes. A ideia de ambas era levar Nenê para um clínica veterinária.. A promessa era que o gato seria entregue na quinta-feira, 20.

Neste dia, a protetora de animais iria retornar ao Canil, mas recebeu ligação que o gatinho tinha morrido.

Indignada, ela foi ao Canil e um funcionário não quis entregar o corpo do felino, disse que poderia fazer isso somente com “autorização do secretário municipal”.

Diante dos fatos, a protetora e a proprietária do gatinho afirmaram estarem indignadas e perante a autoridade policial acusaram os responsáveis pelo Canil Municipal de negligência e omissão, pois ficaram com o gato por três dias e não permitiram que ele fosse levado para uma clínica particular para que ele pudesse passar por tratamento médico veterinário adequado.

A Polícia Civil irá investigar o caso.

Nota da Prefeitura Municipal

Sobre a morte do gato Nenê, a Prefeitura de São Carlos esclarece: no dia 18/12, o Departamento de Defesa e Controle Animal, da Secretaria de Serviços Públicos, recebeu um pedido, por telefone, para socorrer um gato atropelado na Rua Larga. O animal foi resgatado e prontamente atendido no Ambulatório Veterinário do Canil. O médico veterinário realizou todos os procedimentos técnicos necessários e encaminhou o gato para exame de radiografia, onde foi constatado a gravidade da lesão. No retorno ao canil, o felino apresentou piora no quadro, vindo a óbito. O corpo do animal permanece no Canil Municipal. O Departamento de Proteção e Defesa Animal estuda encaminhar o gato para uma necropsia.

 
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias