Menu
domingo, 29 de março de 2020
Memória São-carlense

Estrela de Bela Vista: um clube que faz parte da história esportiva de São Carlos

15 Jan 2020 - 06h30Por (*) Cirilo Braga
Estrela de Bela Vista: um clube que faz parte da história esportiva de São Carlos - Crédito: Arquivo Pessoal Crédito: Arquivo Pessoal

Se ainda estivesse em atividade, o Estrela da Bela Vista Esporte Clube, de São Carlos, teria completado 68 anos no último domingo, 13. Contada hoje, sua história, iniciada em 12 de janeiro de 1952, parece uma lenda.

Quem gosta de futebol precisa conhecer a história de seu fundador, João Ratti. Descendente de italianos, nascido na Fazenda Santa Luzia e depois morador na Vila Nery e Vila Prado, onde possuiu um armazém, Ratti fez nascer o Estrela com ajuda de seus irmãos Miguel, Pedro, Antonio, Durval, Lidia e Elinda.

O time disputava torneios locais e depois intermunicipais mandando seus jogos no "Campo da Boa Vista", no "Campo da Vila Nery" e no "Campo do Rui Barbosa". Mas João Ratti pensava grande.

Em 1956 trouxe para jogar em São Carlos nada menos que o Corinthians, campeão do 4º Centenário de São Paulo, em partida épica, disputada no recém reformado campo municipal (mais tarde estádio professor Luís Augusto de Oliveira).

Naquele momento havia gramado apenas em metade do campo onde desfilaram as estrelas do Timão, como Gilmar dos Santos Neves, Luizinho, Cláudio e outros.

O placar de 5 a 0 para os visitantes foi irrelevante dada a grande festa – o locutor Fiori Giglioti narrou a partida, tendo como comentarista o ex-craque Leônidas da Silva. O elevado custo do evento foi bancado integralmente por João Ratti, que perdeu muito do seu patrimônio.

Também com recursos próprios em seguida ele cometeu outra ousadia: começou a construir a casa do Estrela, o estádio de futebol que leva o seu nome no Jardim Cruzeiro do Sul.

Na inauguração, outro espetáculo: o amistoso entre o Estrela e o Palmeiras, sob as vistas de autoridades políticas e esportistas, como o presidente da Federação Paulista de Futebol, Mendonça Falcão.

Em 1957 o Estrela da Bela Vista ingressou no futebol profissional. Ao todo em sua história disputou dezesseis campeonatos não sucessivos na quarta, segunda e terceira divisões.

As dificuldades para manter-se sem patrocínio eram enormes e se complicaram depois de 1976 quando o clube não pode utilizar o estádio municipal. Mas persistiu o quanto foi possível.

Em 1994, um ano após a decisão de João Ratti de se retirar do futebol, o Estrela licenciou-se da Federação Paulista. Deixava no rastro de sua trajetória o legado da paixão desmedida de seu mentor pelo futebol.

Ratti faleceu no dia 6 de maio de 1999, aos 77 anos. Lavrador e pedreiro que mais tarde se estabeleceu construindo casas, ele ajudou a desenvolver a região da Vila Prado e o Jardim Cruzeiro do Sul.

(*) O autor é cronista e assessor de comunicação em São Carlos  (MTb 32605) com atuação na Imprensa da cidade desde 1980. É autor do livro “Coluna do Adu – Sabe lá o que é isso?” (2016).

Esta coluna é uma peça de opinião e não necessariamente reflete a opinião do São Carlos Agora sobre o assunto.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias