Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Especial Dia dos Pais

Enteada revela o amor e carinho para com seu padrasto: “Ele é tudo em minha vida”

05 Ago 2020 - 06h32Por Marcos Escrivani
Enteada revela o amor e carinho para com seu padrasto: “Ele é tudo em minha vida” - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O Dia dos Pais pode ser uma data comemorativa no calendário brasileiro. Mas para a grande maioria das famílias, é um dia especial, para homenagear os patriarcas. E não necessariamente um pai biológico e sim aquele que cria. No caso, um padrasto.

Assim é o caso de Yara, 18 anos. Filha adotiva, fez questão de homenagear o pai que a criou e faz parte da série especial idealizada pelo São Carlos Agora em época de pandemia da Covid-19 para comemorar o Dia dos Pais, neste domingo, 9.

Hoje, ela faz sua homenagem, ao lado dos irmãos e da mãe para Edvaldo dos Santos Carvalho, 38 anos, aposentado e que luta dia a dia para estar ao lado de sua família. “Temos que comemorar muito este Dia dos Pais. Ele está aqui, conosco. Por isso procurei o SCA para esta homenagem”, disse.

Porém, antes de entrar na homenagem em si, um pouco da história deste lutador que é acometido de um mielona múltiplo. Casado com a dona de casa Salete Isabel de Carvalho, 38 anos, é pai biológico de Edgar (10 anos) e Ana Maria (5 anos). E padrasto de Yara (18 anos) e Débora (15 anos).

Com 34 anos, eletricista, tinha vida normal e zelava pela família quando passou a ter forte dores na coluna e após consultas médicas, foi diagnosticado com câncer na medula. Após procedimentos médicos, ficou tetraplégico. Ao longo dos anos, com trabalho de fisioterapia, evoluiu e hoje, é paraplégico e vive em uma cadeira de rodas ou está acamado.

Com a imunidade constantemente baixa, devido ao forte tratamento regular que é obrigado a fazer no Hospital Amaral Carvallho, em Jaú, quinze dias antes da Páscoa, contraiu encefalite (inflamação na membrana cerebral). Em estado gravíssimo, foi internado na UTI e chegou a ser desenganado pelos médicos. “Mas graças a Deus, ele foi guerreiro e tem vontade de viver. Hoje, está bem na medida do possível”, disse a dedicada esposa Salete.

NA HOMENAGEM, AMOR DE PAI

Emocionada, a filha que ouvia atentamente o relato da mãe, não se conteve. “Ele tem amor de um pai. Ele me criou desde os três anos. Considero meu pai biológico. Ele é tudo na minha vida. Me dá carinho, me aconselha”, disse Yara.

Carinhosa e dedicada, Yara revelou que se doa ao máximo para que Edvaldo tenha todo amor que necessita e quando retornou da Santa Casa, após se recuperar da encefalite, devido a pandemia da Covid-19, não pode abraçar os filhos. Mas a recepção foi calorosa com música, cartazes com frases de superação, balões e festa o pai/padrasto que não se conteve e chorou copiosamente.

“Ele é um paizão para com todos nós. Não tenho palavras para dizer o quanto eu o amo”, disse Yara que mostrou ser carinhosa até na cozinha. “Quanto posso, faço bolos e muita companhia. Sabe por que? Eu posso abraça-lo, beija-lo. Meu papai está comigo agora. E a vida passa tão rápido”, justificou. “Então, como está pertinho, quero ter ele o máximo possível. Sempre ao meu lado. Ele nunca estará sozinho”, finalizou.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias