domingo, 16 de junho de 2024
Rio Claro

Homem é preso acusado de matar cachorra com requintes de crueldade em cidade da região

19 Mai 2024 - 08h52Por Redação
Guarda Civil de Rio Claro - Crédito: Grupo Rio ClaroGuarda Civil de Rio Claro - Crédito: Grupo Rio Claro

Um homem foi preso em flagrante na tarde deste sábado (18), após confessar ter matado sua cachorra com requintes de crueldade. O crime aconteceu em uma residência na Rua 5, no bairro Vila Operária, em Rio Claro.

Segundo informações da Guarda Civil Municipal (GCM), a equipe foi acionada por volta das 16h39 para atender a uma ocorrência de incêndio. Ao chegarem no local, os agentes encontraram o Corpo de Bombeiros já atuando no combate às chamas em um colchão no quintal da casa.

Infelizmente, após a extinção do fogo, foi constatada a morte da cachorra, que estava carbonizada. O indivíduo que reside na casa, presente no momento da ação da GCM, confessou ter matado o animal.

Em seu relato, o homem alegou que ficou irritado com a cachorra pulando em suas pernas e, em um ato de fúria, a agrediu com golpes de um pedaço de madeira na cabeça. A brutalidade das agressões resultou na quebra das quatro patas do animal.

Ainda com vida, a cachorra foi colocada em um colchão velho e incendiada pelo agressor. Um vizinho, que presenciou parte da cena e ouviu os latidos de dor do animal, confirmou o crime à GCM, mas não pôde comparecer ao Plantão Policial por compromissos pessoais.

A equipe do Instituto de Criminalística e a médica veterinária do Departamento de Proteção Animal da Prefeitura Municipal de Rio Claro estiveram no local para realizar os procedimentos cabíveis. A veterinária constatou o estado carbonizado do corpo e um corte profundo na região dorsal do pescoço da cachorra.

Diante da brutalidade do crime e das provas colhidas, a GCM deu voz de prisão em flagrante ao agressor por maus-tratos, conforme o artigo 32, § 1º-A, da Lei nº 9.605/1998. O indivíduo foi conduzido ao Plantão Policial, onde optou por se manifestar apenas em juízo.

A companheira do agressor confirmou que a cachorra era da raça Akita e pertencia a ele. O delegado de polícia, após analisar as circunstâncias e a crueldade do crime, decretou a prisão em flagrante do investigado que foi encaminhado a uma cadeia da região.

Com informações do Grupo Rio Claro

Leia Também

Últimas Notícias