sexta, 24 de maio de 2024
Região

DIG apreende cartas de facção criminosa em Araraquara

31 Mar 2015 - 14h32Por araraquara.com
Material foi apreendido nas casas dos integrantes da facção detidos em fevereiro deste ano (Deivide Leme/Tribuna Araraquara) - Material foi apreendido nas casas dos integrantes da facção detidos em fevereiro deste ano (Deivide Leme/Tribuna Araraquara) -

A Polícia Civil de Araraquara realizou na manhã desta terça-feira (31) uma operação para cumprir 30 mandados de busca nas casas dos presos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC), detidos em fevereiro deste ano, no Jardim Biagioni.

De acordo com a Polícia, diversas cartas que vieram de presídios e um notebook foram apreendidos. O conteúdo do material será analisado e deve contribuir com as investigações, que tiveram início em dezembro de 2014.

"Após a detenção dos suspeitos, em fevereiro, conseguimos comprovar que eles realmente são ligados à facção e estavam naquela ocasião reunidos para o julgamento de um integrante que teria praticado um roubo não autorizado pelo comando", afirma o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) Fernando Bravo.

Hoje, ao todo, quase 30 locais foram vistoriados, em bairros como Jardim das Hortênsias, Jardim Paraíso, Jardim América, Biagioni, Santana e Vila Xavier.

Ainda segundo o delegado, nos imóveis nenhum outro tipo de material criminoso, como drogas e produtos de roubo e furto, foiDe acordo com o delegado Fernando Bravo, ligação dos suspeitos com o crime organizado foi comprovada (Deivide Leme/Tribuna Araraquara) encontrado.

CONTRA O CRIME ORGANIZADO - A primeira apreensão ligada à investigação contra o crime organizado na cidade foi no dia 21 de janeiro deste ano, quando foram apreendidos 10 quilos de cocaína escondidos em um veículo, na cidade de Lins. A droga seria trazida a Araraquara por um jovem de 22 anos, preso em flagrante na ocasião.

No noite do dia 06 de fevereiro, 26 pessoas então suspeitas de integrar uma facção criminosa foram surpreendidas pelos civis e presas durante uma reunião em uma residência no Jardim Biagioni, em Araraquara. O encontro seria para definir esquemas de crimes que seriam executados nos próximos dias, inclusive a morte de dois policiais da cidade. Neste dia, foram encontrados materiais que incriminaram os suspeitos, como cartas enviadas da Penitenciária e dinheiro de procedência não justificada.

Leia Também

Últimas Notícias