Menu
sábado, 12 de junho de 2021
Região

Cantor de Rap que matou campeão de Judô em Araraquara segue preso em São Carlos

10 Jun 2015 - 10h27
Delegado Elton Hugo Negrini diz que o crime está esclarecido e em breve deverá relatar o caso á Justiça Criminal de Araraquara. (Foto Pedro Maciel) - Delegado Elton Hugo Negrini diz que o crime está esclarecido e em breve deverá relatar o caso á Justiça Criminal de Araraquara. (Foto Pedro Maciel) -

Segue recolhido no Centro de Triagem (CT) de São Carlos o cantor de Rap Saulo Roberto Daniel da Silva, 27, que confessou ter assassinado no início da noite do dia 21 de maio deste ano em Araraquara o campeão sul americano de Judô Pedro Rafael Gibelli, 24.

O delegado Elton Hugo Negrini titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) informou que o crime já está esclarecido e que a motivação do entrevero que envolveu Saulo e Rafael teria sido uma discussão por conta de um óculos de sol durante um passeio em uma cachoeira na cidade de Motuca, também na região de Araraquara.

Negrini disse que por conta de um par de óculos, Pedro e Saulo teriam discutido já na cachoeira de Motuca para onde se dirigiram assim que deixaram uma balada em Araraquara. Neste local o delegado informou que Pedro teria desferido um tapa no rosto do cantor de Rap, que não gostou e teria guardado mágoas.

EMBOSCADA

Por cerca de duas vezes, armado com uma arma caseira, tipo garrucha, Saulo, teria estado na moradia de Pedro, localizada na rua Frei Luiz Santana, no centro de Araraquara, onde tentava fazer uma emboscada para seu desafeto, porém não o encontrando, desistiu de cobrá-lo sobre o tapa em seu rosto.

TIRO

Já pelo início da noite do dia 21 de maio, por volta das 18h20, Saulo em posse da mesma arma sabendo que seu desafeto teria a profissão de vendedor e deixava o trabalho às 18 horas, seguiu para imediações da residência do campeão sul americano de Judô e no momento em que se defrontou com Pedro, na entrada de um corredor da casa teria o chamado e ao virar-se Pedro recebeu um único tiro no tórax que o matou instantaneamente.

FALSO ADVOGADO

Garrucha usada para matar o campeão sul americano de JudôApós ser detido e indagado sobre o crime, Saulo confessou a autoria e disse que a arma usada na emboscada estaria na posse de seu advogado, que foi encontrado em sua residência na vila Harmonia pelo delegado Fernando Teixeira Bravo e sua equipe. Neste local além da arma, os policiais civis araraquarenses descobriram que o advogado, seria um estagiário de direito e não possuía carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), portanto não poderia exercer a profissão.

Na casa também foi apreendido cartões com o nome do rapaz de 27 anos, que o identifica como advogado. Após descoberta a farsa ele foi algemado e recebeu voz de prisão pelo delegado Fernando Bravo e posteriormente foi encaminhado com a falsa documentação e a arma do crime para o prédio da DIG, onde foi ouvido também pelo delegado Elton Hugo Negrini que o autuou em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida (raspada) artigo 16 da lei 10.826/2003 e pelo exercício ilegal da profissão, artigo 47 da lei de contravenções penais 3.888/41. O falso advogado no final da tarde foi encaminhado sob escolta policial para o Centro de Triagem (CT) de São Carlos, onde permaneceu até o início da tarde de quarta-feira (9), quando foi transferido para o Anexo de Detenção Provisória (ADP) de Araraquara.

 Já o cantor de Rap teve sua prisão temporária decretada por 30 dias pela Justiça Criminal que acatou as informações do delegado Elton Hugo Negrini e desta forma o cantor deverá permanecer no Centro de Triagem (CT) de São Carlos até o fim das apurações.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias