Menu
segunda, 18 de janeiro de 2021
Região

Araraquara: prefeitura implanta primeira escola de tempo integral

21 Dez 2011 - 10h44

O prefeito Marcelo Barbieri anunciou nesta segunda-feira (19) a implantação da primeira escola municipal (EMEF) de tempo integral de Araraquara. A unidade "José Roberto de Pádua Camargo", do Jardim Dom Pedro II, acaba de ser municipalizada e já receberá a primeira turma no ano de 2012.

O objetivo, segundo o prefeito, é integrar à grade do Ensino Fundamental as oficinas oferecidas nas unidades do Programa de Educação Complementar. Serão apresentadas 200 vagas para crianças do 1° ao 5° ano, com atendimento exclusivo em período integral, das 7h20 às 17h50. 

De acordo com o secretário municipal da Educação, Orlando Mengatti Filho (Nino), terá preferência na matrícula os alunos que já estavam inscritos para o ano letivo de 2012 naquela unidade e os moradores que compõe a rede física da escola. Além desta clientela, serão recebidos estudantes vindos da EMEF e do Centro de Educação e Recreação (CER) do Jardim Maria Luiza, sobre os critérios de seleção que priorizam os filhos de mães trabalhadoras.

"O projeto de implantação da escola de tempo integral é um desejo antigo do prefeito Marcelo e que estava sendo estudado há muito tempo pela equipe técnica da Secretaria da Educação. Com a municipalização desta escola que era do Estado, nós vimos a oportunidade certa para executar o projeto", comentou o secretário, que já iniciou as primeiras intervenções no espaço.

"No sábado (17) fizemos uma grande limpeza na escola, cortamos o mato de toda a área livre, e ontem (19) convidamos a comunidade para uma reunião explicativa sobre o processo de municipalização e como funcionará a unidade a partir de agora. Já a partir desta semana, começaremos uma reforma, que contemplará adequações nos banheiros, cozinha e quadra, além de intervenções para acessibilidade", destacou Nino.

Os pais de alunos que optarem pelo atendimento em período parcial, receberão a transferência para a EMEF Ruth Villaça Correia Leite Cardoso, no Jardim Maria Luiza, além de transporte escolar regular para aquela escola. Os alunos residentes no bairro Maria Luiza que se matricularem na EMEF José Roberto de Pádua Camargo também serão contemplados no Programa de Transporte Escolar da Prefeitura.

 

Funcionamento

A cada três horas de atividades haverá uma pausa para refeição, totalizando quatro horários reservados para o café da manhã, lanche, almoço e lanche da tarde. 

Para a chamada Base Comum da Matriz Curricular, haverá carga horária de 28 horas semanais com aulas nas áreas do conhecimento comuns ao Ensino Fundamental, como Língua Portuguesa, Arte, Matemática, Ciências Naturais, História, Geografia, Educação Física e Inglês, com professores pedagogos e especialistas.

"A estrutura será adequada ao padrão de atendimento do prefeito Marcelo Barbieri. Portanto, como em todas as EMEFs, será utilizado o Sistema SESI de Ensino, com material didático totalmente gratuito ao aluno, além da implantação de laboratório de informática com internet banda larga, lousa digital, Sala de Recursos para acompanhamento de alunos com necessidades especiais e Sala de Leitura", explicou o secretário da Educação, Nino.

A parte diversificada do ensino integral acarretará 12 horas semanais e contemplará atividades desenvolvidas em oficinas estruturadas, de acordo com o Programa de Educação Complementar. Serão duas aulas semanais em cada oficina ministradas por professores com formação em Ciências Humanas e Sociais.

As linguagens utilizadas serão Artes Visuais, Música, Tecnologias da Informação e da Comunicação, e Relações, Dramatização e Dança. Para as áreas da matemática de Ciências Naturais serão acrescentados Jogos e Educação Ambiental.

"É um projeto fantástico, que tem tudo para ser uma escola modelo de qualidade no atendimento integral ao aluno", finalizou o secretário.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias