Menu
quinta, 22 de abril de 2021
Política

Azuaite destaca importância de ações para a superação da violência

16 Fev 2018 - 17h00Por Redação
Foto: Arquivo/SCA - Foto: Arquivo/SCA -

"A violência está espalhada em todos os âmbitos e de diversas formas; compete a nós difundir a cultura da paz, buscar o fim da violência onde quer que estejamos", declarou o vereador Azuaite Martins de França (PPS) - foto - ao destacar o tema da Campanha da Fraternidade lançada pela igreja católica na última quarta-feira ("Fraternidade e Superação da Violência) e também a presença do assunto no enredo da escola de samba Beija Flor, que venceu o desfile carioca ao alinhar a violência entre as mazelas sociais do país num cenário de "Brasil monstruoso".

"Estamos aqui para cobrar das autoridades algo mais que ficar de braços cruzados", disse o vereador ao se pronunciar na sessão da Câmara Municipal nesta quinta-feira (15). Ele citou artigos publicados nos jornais "Folha de S. Paulo" e "O Estado de S. Paulo", respectivamente pelos arcebispos Sérgio da Rocha, de Brasília (presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), e Odilo Scherer, de São Paulo.

Azuaite observou que D. Sérgio da Rocha, que foi seu aluno no Seminário Diocesano de São Carlos, aborda o assunto a partir de seu discernimento e do cargo que ocupa, apontando o compromisso da sociedade no combate à violência. O parlamentar também destacou pontos do artigo de D. Odilo, que aponta que a taxa de homicídios por 100 mil habitantes no Brasil chega a ser 13.100% maior que na Inglaterra e 609,3% maior que na vizinha Argentina. Os números da violência no país são impressionantes. Embora tenha menos de 3% da população mundial, o Brasil tem quase 13% dos assassinatos em relação a essa mesma população, conforme dados do Atlas da Violência, divulgado pelo Ipea em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Fazendo coro com os religiosos que propõem a defesa da promoção da paz, da não violência, da justiça e da reconciliação, Azuaite lembrou que no ano passado, por sua iniciativa, a Câmara Municipal de São Carlos realizou audiência pública que discutiu a violência nas escolas. "A audiência foi ótima, muitas pessoas compareceram, mas ficamos no palavreado. Todas as autoridades que aqui estiveram não se comprometeram com ação alguma que levasse ao fim da violência, pelo menos no espaço das escolas", lamentou.

Azuaite defende a importância de se buscar concretamente a superação da violência "neste país em que a vida vale pouco para muita gente, um país em que a morte é algo banal, um país em que se tira a vida por qualquer motivo: por um olhar estranho ou objeto que possa ter algum valor alguém pode perder a vida e aquele que não porta valor algum pode ser encontrado por uma bala perdida e perde a vida, que é o dom maior que o ser humano pode ter".

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias