Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Para ficar na memória

Emoção marca comemoração dos 40 anos da primeira conquista internacional do Paulistinha

06 Ago 2018 - 07h12Por (*) Cirilo Braga
Emoção marca comemoração dos 40 anos da primeira conquista internacional do Paulistinha - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A emoção marcou o encontro dos ex-jogadores do Clube Atlético Paulistinha de São Carlos que neste domingo, 5 reuniram-se para comemorar a passagem dos 40 anos da conquista do título da Copa da Noruega de futebol infantil, obtido na vitória de 1 a 0 sobre o Diamond dos Estados Unidos na grande disputada no dia 5 de agosto de 1978 em Ekebergsletta, Oslo.

A celebração iniciada com uma missa em ação de graças no sábado, teve sequência no domingo com um churrasco de confraternização com presença de todo o grupo de ex-atletas e seus familiares na Chacara do Barão na Vila São José, onde todos se recordaram de passagens daquela jornada épica.

Destaque para a presença do advogado Antonio Mário da Silva (Toninho), remanescente dos condutores da delegação. A excursão foi liderada pelos saudosos professores Marivaldo Carlos Degan e Ary Pinto das Neves, Ivo Bento Garcia, da Secretaria de Esportes e Turismo do Estado, e professor Pedro Prado Filho.

A comemoração teve como chefe de cerimônia Sergio Luiz Vendrasco (Mineiro), que atualmente vive em Oslo, onde trabalha numa produtora de alumínio. Ele apresentou um diário de toda a viagem e competições, desde o embarque em Viracopos até a chegada triunfal dos campeões que desfilaram em carro do Corpo de Bombeiros e foram recepcionados na Prefeitura. As peripécias dos campeões foram narradas por Mineiro e pelos próprios. Ao som de “We are the champions”, do Queen, e de “Viva la vida”, do Coldplay, um a um dos ex-atletas foram apresentados, enquanto imagens da jornada internacional eram exibidas num telão. Impossível conter a emoção quando todos se abraçaram para fazer o mesmo grito de guerra que os impulsionou a vencer tão longe de casa.

Os 40 anos que se passaram não apagaram as memórias bem vivas daqueles dias, revividos a partir da decisão de promover o encontro, após matéria sobre o campeonato publicada na coluna “Memória São-carlense” no site São Carlos Agora em dezembro de 2017. Inicialmente mobilizaram-se Mineiro e os colegas Maurício Dotta e Carlos Alberto Pedrino, o Gordo, que logo estabeleceram contato com todo o grupo campeão.

Participaram do encontro, Anderson Celso Digiovani , Carlos Alberto Pedrino (Gordo),Marcio Vicente Rosa de Moraes (Marcinho), Paulo Roberto Bueno (Chinês),Maurício Antonio Dotta e Silva (Mauricinho),Sergio Secundino dos Santos (Serginho Dourado), Carlos Wagner Bragatto (Bragatto), Claudio Tersiguini (Claudio), Mario Alberto Marques, Celso Luiz do Prado (Celsinho), Fernando Camargo Barbosa (Fernandinho),Antonio Donizetti Hercoli (Nicola), Odisnei Caiado, Santiago Justino (Santiaguinho),Marcel Andreotti Musetti, Valmir Gurian (Mí)  e Sergio Luiz Vendrasco (Mineiro).

Em 1978 promotores da Copa Estudantil Internacional, torneio de futebol infantil realizado anualmente em Oslo, na Noruega, pela terceira vez convidaram o Brasil para participar da competição. Assim que o Governo do Estado de São Paulo tomou conhecimento, o professor são-carlense Pedro Prado Filho, que trabalhava na secretaria estadual de Educação manifestou o interesse em transmitir o convite ao Clube Atlético Paulistinha, então campeão da copa Adidas, em São Paulo.

CAMPEÕES INVICTOS

No dia 14 de julho de 1978 a delegação deixou o Brasil rumo a Casablanca em Marrocos e em seguida para a Suíça e Liechtenstein, com jogos preparatórios em Vaduz e Schaan, dali para a Alemanha e Dinamarca e finalmente para a Noruega. A “Norway Cup” se estendeu de 30 de julho até o dia 5 de agosto em Ekebergsletta,a área localizada no planalto de Ekeberg, em Oslo, destinada a eventos esportivos. No torneio, o Paulistinha venceu o campeão da Escócia por 1 a 0, o campeão da Dinamarca por 3 a 0, o campeão da Suécia por 1 a 0, o vice-campeão da Dinamarca por 5 a 0 e o campeão da Noruega por 3 a 1. Classificado para a grande final, num jogo duríssimo o Paulistinha encarou o Diamond, dos Estados Unidos, vencendo por 1 a 0. A partida foi documentada pela NRK, TV pública da Noruega,

A conquista abriu caminho para que o Paulistinha participasse de várias outras competições internacionais nos anos seguintes, quando o clube disputou  a Copa Geovani Calciatori, na Itália, Danna Cup na Dinamarca, Soccer USA Cup Superamerica nos Estados Unidos, "Danna Cup" na Dinamarca, "Dalecarlia Cup" (em sete edições) "Piteä Summergames" e "Storsjöcupen" na Suécia.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias