Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Esportes

Série A3: Atibaia e Santista disparam na tabela e praticamente se garantem na segunda fase

26 Fev 2018 - 07h38Por Redação
Foto: Douglas Teixeira/agenciabriosa.com.br - Foto: Douglas Teixeira/agenciabriosa.com.br -

A 12ª rodada da série A3 do Campeonato Paulista foi movimentada no final de semana com duas equipes praticamente carimbando o passaporte para a segunda fase: Atibaia e Portuguesa Santista.

Os trabalhos começaram em São Carlos no sábado, 24, pela manhã. A Águia da Central ficou no empate em 1x1 contra o Noroeste. No primeiro tempo, um jogo de poucas oportunidades, com um leve domínio da equipe de Bauru que teve sua melhor chance quando Wellington dividiu com o goleiro e viu a bola sobrar para Vilson. Com o gol vazio, o atacante chutou rasteiro, mas parou em Carlão, que tirou em cima da linha. Na etapa complementar, o Norusca continuou dominando. Oliveira de falta mandou no travessão. Logo esse domínio se tornou vantagem quando após um escanteio cobrado pela esquerda, o zagueiro Jean Pierre, aproveitando uma falha bisonha de marcação subiu de cabeça e fez o gol dos visitantes. A resposta do São Carlos foi imediata. Gustavo Henrique recebeu dentro da área e tocou de cobertura, meio sem jeito, para deixar tudo igual. Após o gol, o time da casa recuou, chegou a ser pressionado, mas segurou o poder ofensivo do Noroeste e o jogo terminou em igualdade.

No gramado artificial de Taboão da Serra, o Taboão da Serra recebeu o Velo Clube, em confronto direto por uma vaga no G8. O jogo começou com domínio do time de Rio Claro que arriscava de fora da área, porém sem muito perigo. O CATS em alguns momentos tinha o domínio do jogo, mas apenas territorial. Não oferecia perigo ao gol de Rayan. Numa cobrança de falta, o Velo quase sai na frente, porei a bola explodiu no travessão de Ricardo Berna. A resposta do time da casa veio rápida e em forma de gol. Cecéu, recebeu na cara do goleiro Rayan e com toda calma do mundo bateu na sua saída, inaugurando o marcador. O Taboão da Serra voltou melhor do intervalo, apostando nas jogadas pelo lado do campo. Infernizando a defesa do Velo Clube, o autor do primeiro gol Cecéu também sofreu pênalti aos 14 minutos. Diego Souza foi para a cobrança e não desperdiçou a chance de ampliar para 2 a 0. Aos 19 minutos, depois de belo lançamento de Diego Souza, Caio dominou e cutucou por entre as pernas do goleiro, mandando para o fundo das redes, fazendo o terceiro do Taboão. O Velo ainda teve um jogador expulso, acabando totalmente com qualquer possibilidade de reação.

Em Santa Barbara d'Oeste um jogo de opostos: Um dos times mais fracos do campeonato, o União Barbarense, recebeu um dos mais fortes, a invicta Portuguesa Santista. E deu a lógica. A Briosa foi pra cima desde o primeiro minuto, quando Rafael Ferro arriscou de longe e a bola desviou na zaga do União, exigindo um milagre do goleiro. O Leão da 13 arriscou alguns poucos ataques, mas sempre parando na atuação segura do goleiro Cleyton. Carlos Alberto ainda acertou a trave do goleiro do União. De tanto insistir, o time muito bem treinado por Sergio Guedes abriu o marcador. Numa roubada de bola no meio-campo, a Briosa desceu em velocidade e Rômulo bateu no cantinho do goleiro, inaugurando o placar no Antônio Lins Ribeiro Guimarães. E não é que no início do 2º tempo o União quase empatou? Jean Natal cobrou falta com perigo e Cleyton espalmou para escanteio. Na sequência, após boa troca de passes, Renan finalizou forte e o goleiro voltou a salvar a Portuguesa Santista, fazendo mais uma grande defesa. Pressionada, a Briosa não conseguia jogar no segundo tempo, mas foi mortal quando chegou aos 19 minutos. Rômulo fez boa jogada individual e deixou para Carlos Alberto, que apenas tirou do alcance de Thiago Silva. O União Barbarense sentiu o gol e quase sofreu o terceiro na sequência. Emerson Guioto bateu e a bola explodiu no travessão. No rebote, Anderson Magrão mandou para fora. Depois foi a vez de Carlos Alberto acertar a trave de Thiago Silva. Depois de 3 bolas na trave, aos 42 minutos, Rodriguinho cruzou rasteiro e Emerson Guioto finalizou sem chances para o goleiro, deixando a Briosa na liderança até então.

Parece noticia repetida, mas em Guaratinguetá o Manthiqueira perdeu. Dessa vez foi para o Desportivo Brasil que se consolidou no G8. O time da casa bem que pressionou no 1º tempo, mas não concluía com sucesso. No segundo tempo, o Desportivo Brasil voltou melhor mas parava na boa atuação do goleiro Pedrão. Aos 34 do segundo tempo, o Desportivo abriu o placar. Edson Pio fez bom passe para Willian, que acionou Marlon na frente do goleiro. O jogador só teve o trabalho de empurrar para o gol. Foi uma ducha de agua fria no time da casa que a partir daí, se perdeu em campo e apenas alçava bolas na área, facilitando o trabalho do Desportivo Brasil em segurar o resultado.

Ainda sem casa, a Matonense recebeu em Bebedouro o São Bernardo. O time do ABC, vem queda livre no campeonato. Mas o primeiro tempo em Bebedouro foi bastante equilibrado e concentrado no meio-campo, já que nenhum dos dois times se arriscava ao ataque. Em uma das poucas subidas, o São Bernardo abriu o placar aos 29 minutos. Vandinho desceu em velocidade e cruzou na cabeça de Bessa, que não desperdiçou. Atrás do placar, a Matonense voltou mais ligada do intervalo e conseguiu o empate aos 13 minutos. Rafael aproveitou cobrança de escanteio e deixou tudo igual. Animados, os comandados por Luciano Quadros até fizeram uma pressão no São Bernardo e só não virou porque o goleiro Marcelo salvou. A partida seguiu empatada até o final e foi a última do técnico Ricardo Costa a frente do São Bernardo. Ele será substituído pelo controverso Edmilson de Jesus. Aquele mesmo que tirou do São Carlos a chance de permanência na série A2 em 2013.

Em Marilia, o time da casa recebeu o Atibaia, que após o resultado obtido pela Portuguesa Santista em Santa Barbara d'Oeste, havia perdido a liderança. Porém foi por muito pouco tempo. O Atibaia começou o jogo em ritmo intenso e conseguiu envolver os donos da casa. Com apenas 6 minutos de bola rolando, Tavares recebeu belo lançamento, deixou Rafael Fefo para trás, dominou na entrada da grande área e bateu consciência para o fundo da rede, abrindo o placar.  Depois disso, o Marília tentou reagir e foi para cima, mas não conseguiu vencer o goleiro Cairo. O Atibaia também teve algumas chances não aproveitadas e o jogo foi para o intervalo com a vitória parcial dos visitantes no placar. No início do segundo tempo, o jogo foi la e cá, porém sem grandes chances. Até que aos 17 minutos, o Atibaia mostrou mais eficiência e conseguiu ampliar quando Mascote recebeu cruzamento rasteiro da esquerda e mandou para o gol de Gilson. O MAC bem que tentava, mas o nervosismo e a boa postura dos visitantes atrapalhavam os planos do time da casa. Aproveitando a fragilidade adversaria, o Falcão se lançou ao ataque, porém após uma bola cortada da área, a bola sobrou para Thiago Santos do MAC que ficou sozinho no campo de ataque. Só teve o trabalho de se livrar do goleiro Cairo que saiu no desespero e diminuir o prejuízo para o time da casa. Mas acabou assim mesmo. Marilia 1x2 Atibaia

Capivariano e Barretos empataram em 1x1 na Arena Capivari. O Capivariano foi melhor nos primeiros minutos da partida e fez valer a superioridade. O time chegou bem pela primeira vez com Pedro (ex- São Carlos) arriscando de longe para boa defesa do goleiro. Pouco tempo depois, aos 21 minutos, Gabriel foi derrubado na área e a arbitragem marcou pênalti. O próprio Gabriel bateu e guardou seu sexto gol no torneio. O Barretos só empatou no finalzinho da partida. Após levantamento na área, o goleiro Marcos se atrapalhou e deixou a bola nos pés de Zezinho, que fez o gol de empate e decretou o resultado final.

Em Osasco, o empate entre Grêmio Osasco e Rio Preto, levou o time da casa bem proximo a zona de rebaixamento. Aos cinco minutos, o time da casa chegou a comemorar o gol, mas foi invalidado pela arbitragem que assinalou falta no arqueiro Poti. Depois disso, o Rio Preto foi para cima e perdeu um gol daqueles do Inacreditável FC com Édipo. Jonatas, ainda acetou a trave mas a bola não entrava.

Minutos depois, não teve jeito e o Jacaré abriu o marcador com Léo Ribeiro. Aos 32, quase mais um. Depois da jogada de Jonatas, a bola sobrou livre para Maycon que na cara do gol cabeceou para fora. Além disso ainda houve mais uma chance do Rio Preto que mais uma vez parou na trave. No segundo tempo, as coisas ficaram ainda piores para o Grêmio Osasco. O zagueiro Igor, aos 15 minutos, foi expulso direto ao fazer falta violenta no atacante rio-pretense Maycon. Aos 25, Danrley fora da área tentou arriscar e a bola passou com perigo a meta de Poti que só ficou observando a bola sair. Aos 36 minutos, Marcus Vinícius foi derrubado dentro da área e pênalti bem assinalado pela arbitragem. O artilheiro Danrley cobrou com perfeição e deu números finais a partida.

Em Olímpia, o time da casa venceu o Rio Branco por 3x0. A vitória começou a ser desenhada cedo.  Aos 6 minutos Fumaça fez boa jogada e rolou para Thiago Carioca que deixou para Max Pardalzinho receber em velocidade, driblar o goleiro e fazer 1x0. O Rio Branco saiu para buscar a igualdade, e depois dos dez minutos passou a dominar as ações no Tereza Breda. Aos 15 minutos, Thiago Bernardi, cabeceou, mas a bola subiu muito e encobriu a meta de Lucas Alves. O Tigre insistiu aos 20 com Danilo que chutou com perigo ao gol do Olímpia. Aos 39, Igor fez falta dura em Diego Alan e foi expulso, deixando o Rio Branco com dez jogadores. Nos 15 minutos finais o Nos minutos finais, o Rio Branco aumentou a pressão, mas seu ataque não teve competência para empatar, apesar do grande volume de jogo. E com a defesa aberta, foi castigado no final, e tomou mais dois gols do Galo, que produziu em cinco minutos, o que não tinha feito quase a partida inteira. Num contragolpe, Roger Goiano, testou forte aos 46 minutos e fez o segundo. Aos 50 minutos, com a defesa aberta, Buiu recebeu de Juninho e fez 3 a 0.

Pra fechar a rodada, um jogo movimentado em Monte Azul Paulista. O time do Monte Azul recebeu o já rebaixado Mogi Mirim e teve trabalho para vencer. Buscando se aproximar do G8, o Monte Azul não quis nem saber da situação delicada do Mogi Mirim. A equipe dominou o primeiro tempo e marcou três gols. Logo aos cinco minutos, o Azulão fez boa troca de passes no meio-campo e acionou Jonathan em profundidade. Atento para sair da marcação, o artilheiro invadiu a área pelo lado esquerdo e tocou na saída do goleiro para abrir o placar. Os outros dois gols saíram na parte final. Aos 37 minutos, o Monte Azul teve um pênalti para ampliar o marcador. O zagueiro Lucas Cezane cobrou com muita tranquilidade e fez. O goleiro até pulou no canto certo, mas a bola foi no cantinho. Cinco minutos depois, aos 42, Anderson Brito se antecipou e roubou a bola no meio-campo. O jogador deu um passe magistral pelo alto para Jonathan. Novamente pelo lado esquerdo, o atacante tocou na saída do goleiro, fazendo com que a bola bem lentamente tocasse a trave antes de morrer no fundo do gol. O Mogi Mirim acordou e conseguiu marcar dois gols no começo da etapa final. Aos oito minutos, Chaiene cruzou para Americano, quase na pequena área. O jogador, porém, não conseguiu finalizar a jogada. Dominou a bola, ficou sem ângulo e tocou para trás, no meio da grande área. Diogo chegou batendo para diminuir o placar. Aos 19 minutos, foi a vez de Ronaldo marcar. E fez uma pintura. O jogador recebeu na entrada da grande área pelo lado esquerdo e, percebendo que o goleiro estava um pouco adiantado, acertou um lindo chute, no ângulo direito. E não é que por pouco o Sapão não empata? Se não fosse a falta de qualidade do seu ataque, fatalmente teriam alcançado êxito já que forma criadas algumas chances pelo setor de meio campo. E o placar final foi mesmo Monte Azul 3x2 Mogi Mirim. (colaboração: Edson Simonetti)

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias