Menu
quinta, 15 de abril de 2021
Esportes

R$ 4 mil separam os atletas do sonho da disputa do Sulamericano de Powerlifting

Campeões em suas categorias, eles representam Descalvado e o Brasil, mas, precisam de apoio para defenderem títulos em Córdoba

17 Nov 2017 - 14h07Por Redação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Eles são atletas de alto rendimento e força, aliás, muita força, em todos os sentidos, tanto física quanto de vontade.Apaixonados pelo esporte que praticam, mas, protagonistas de uma história, que a gente conhece muito bem, aqui no Brasil: são atletas sem patrocínio.

Desde que se qualificaram e receberam a convocação oficial para participarem do Campeonato Sul-Americano de Powerlifting, que ocorre de 23 a 26 de novembro em Villa Carlos Paz, província de Córdoba, na Argentina, os sentimentos se dividem: felicidade pela conquista e oportunidade e, preocupação com os custos e despesas.

Descalvado, teve ao menos, seis atletas convocados, todos da Equipe Monsters, a qual vem fazendo história nos campeonatos regionais e estaduais dos quais participam. Mas, nem todos, estarão presentes, em razão da impossibilidade de suportar os gastos. Ainda assim, a maioria deles está lutando e buscando junto a apoiadores e patrocinadores, a oportunidade de representarem a cidade, o Estado e o País, nas 'terras hermanas'.

São eles: a radialista Mônica Ap. Nogueira - atual campeã Brasileira e campeã Paulista de Supino; Campeã Paulista de Levantamento Terra, e 3° melhor coeficiente feminino Paulista e Brasileiro, além de Vice Campeã Brasileira de Powerlifting. Ela é atleta da Federação GPC Brasil e esses são apenas alguns dos seus resultados em 2017;

- Reginaldo Aparecido Raymundo, atual Campeão Brasileiro do Levantamento Terra em sua categoria e, 3° melhor atleta coeficiente masculino;

- Marcelo Detomazi, vice campeão Brasileiro de Powerlifting, na categoria 110 a 120 quilos e,

- Hilton Mazzaro, que dentre as inúmeras conquistas deste ano, passando também pelo fisiculturismo, é o atual Campeão Brasileiro de Powerlifting, na categoria de 80 a 90 quilos.

Além deles, os atletas Jaider Ramos e Alex Laguna também foram convocados, mas não irão participar do Sul-americano.

De acordo com informações dos atletas, as despesas do campeonato levando-se em consideração transporte (Brasil e Argentina), inscrição, alimentação, passagens e estadia, superam os R$ 10 mil e, desde a convocação, eles vêm literalmente 'correndo atrás' de angariar esses recursos. Fizeram rifas com o apoio do comércio descalvadense, além de receberem alguns patrocínios como resultado da mobilização que vêm fazendo em suas redes sociais.

"Recebemos o apoio do comércio de Descalvado como Farmais, Naturalis, Vansil, Loja Marilu, Supermercado Franzin, Supemercado Doni, Paolo Altoé, Espaço Bem Estar, Academia Equilíbrio, Uniprev, Território da Saúde, Panificadora Flor do Trigo, Ótica Pirâmide, Vereadores Reinaldo Ninja e Vagner Basto, Nanimo Koi, mas não foi o suficiente. Os gastos são alto. Por exemplo, as passagens, temos que arcar com recursos próprios e eu mesmo, não consegui ainda obter o valor total", desabafa o campeão Brasileiro de PowerLifting, Hilton Mazaro, que no dia a dia trabalha em granjas de aves, com carregamento de frangos.

A Prefeitura de Descalvado, através da Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo, estará fornecendo o transporte até o Aeroporto Internacional de Guarulhos, bem como as inscrições dos quatros atletas cujo valor é de R$ 2.040,00.

Apesar de todo o esforço e mobilização por parte de Mônica, Reginaldo, Marcelo e Hilton, os valores ainda não são suficientes e eles precisam angariar pelo menos, mais R$ 4.000,00 (quatro mil reais), para poderem participar da competição na Argentina, que é uma referência no esporte que praticam. 

Como referenciado acima, todos são atletas de alto nível, com diversas conquistas e pódios, cada qual em sua categoria e ainda assim, esbarram na problemática da falta de patrocínio. Nenhum deles recebe qualquer tipo de 'bolsa' e as despesas geralmente são arcadas por eles próprios, inclusive com uniformes e material necessário para as competições.

Eles já não têm muito tempo. A partida do Brasil está agendada para o dia 22 de novembro, uma vez que a competição na Argentina se inicia no dia 23. Nesse momento eles contam com a sensibilização por parte de empresas ou pessoas jurídicas, e o voto de confiança na performance de cada um desses campeões. O objetivo é retornar para o Brasil com os títulos do SulAmericano e a gratidão pelo crédito em cada um deles.

Quem quiser ajudar, pode entrar em contato pelo telefone (19) 99108.9471, que também é whats, ou pelo e-mail: jacquefonseca@hotmail.com. Qualquer ajuda é muito bem vinda e certamente, contribuirá para um grande resultado.

A COMPETIÇÃO

O Campeonato Sul-Americano de Powerlifting (supino e levantamento terra) ocorre de 23 a 26 de novembro em Villa Carlos Paz, província de Córdoba, na Argentina.

Na modalidade supino, o atleta fica deitado num banco, retira a barra do suporte - com ou sem a ajuda auxiliar - e a desce até próximo do peito. Depois, ergue-a até retornar ao suporte. São três tentativas. O vencedor é quem consegue fazer o exercício com mais peso.

No levantamento terra, a barra com os pesos fica no chão. O atleta precisa erguer até que pernas e costas estejam retas. Depois, devolve a barra ao chão de forma controlada.

SERVIÇO

Contato: (19) 99108.9471 - Jaqueline

(19) 99207.6163 - Marcelo Detomazi

(19) 99130-0256 - Hilton Mazzaro 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias