terça, 28 de maio de 2024
Em busca de dois acessos

Para Marcus Vinícius, comandar o Grêmio é desafio prazeroso

05 Mar 2020 - 12h58Por Marcos Escrivani
“Adianto que o trabalho feito hoje no Grêmio é muito profissional e com resultados a médio/longo prazo", diz Marcus Vinícius - Crédito: Marcos Escrivani“Adianto que o trabalho feito hoje no Grêmio é muito profissional e com resultados a médio/longo prazo", diz Marcus Vinícius - Crédito: Marcos Escrivani

Ter a primeira experiência como técnico profissional e ao mesmo tempo, a chance de buscar dois acessos em uma mesma temporada. Para o técnico Marcus Vinícius dirigir o Grêmio São-carlense será um “desafio prazeroso”, na temporada 2020, quando será o comandante no Campeonato Paulista da Série B.

Aos 35 anos, ele irá comandar uma equipe profissional pela primeira vez e devido a alteração no regulamento realizada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) poderá marcar o nome na história do clube: caso garanta a classificação para a segunda fase da competição terá o primeiro acesso, pois evita o rebaixamento para a recém criada Série B2 (quinta divisão) em 2021. Posteriormente permanecerá com chances de classificação para a Série A3, o que seria o segundo acesso.

Na manhã desta quinta-feira, 5, no Clube da Tecumseh os atletas do time são-carlense realizaram treinos físicos de olho na competição. A estreia será dia 19 de abril, no estádio municipal Professor Luís Augusto de Oliveira, quando enfrentará o América de Rio Preto. Na semana que vem acontece um jogo-treino contra o sub20 da Ferroviária de Araraquara.

A EQUIPE

Como técnico da equipe, Marcus Vinícius deu a primeira entrevista e disse que 70% do grupo será formado por atletas com até 21 anos e o restante com a idade limite da divisão, 23 anos. “São jogadores profissionais que já tiveram passagens por clubes do Estado”, afirmou o treinador. “Já conversei muito com nossos jogadores e afirmei que somos motivos por desafios e por isso estamos aqui. É prazeroso o trabalho, mas tem que ser feito com muita responsabilidade”, comentou.

METAS

Marcus Vinícius tem ciência das dificuldades que terá pela frente em 2020 e sabe do perigo que é disputar um campeonato que terá a zona da degola. A Série B é composta de 42 times divididos em seis grupos.

Os dois primeiros de cada um garantem vaga para a segunda fase, além dois quatro melhores terceiros colocados (por índice técnico).  Os demais serão automaticamente rebaixados para a B2 em 2021.

“Adianto que o trabalho feito hoje no Grêmio é muito profissional e com resultados a médio/longo prazo. A nossa primeira preocupação é ficar entre os dois primeiros do grupo e passar para as oitavas de final (quando começa o mata mata), depois reforçar o time com mais algumas peças (atletas) e batalhar para buscar o acesso a A3”, comentou.

CARA DO TÉCNICO

Marcus Vinícius trabalhou com atletas do sub17 e sub20 e com profissionais é a primeira vez. Entretanto, independentemente da idade do jogador ele garante que não pretende mudar sua forma de trabalho faltando um mês e meio para a estreia na Série B.

“Meu time é intenso, não tem bola perdida. Gosto de atletas que saibam tocar a bola e que marque forte, sempre pressionando o adversário”, disse. “Não há necessidade em mudar a forma de jogar”.

Sobre o perigo de um possível rebaixamento, o treinador acha natural e isso não é motivo para que os jogadores se sintam pressionados. “O importante é deixar os atletas tranquilos e procurar orientá-los quanto ao acesso e rebaixamento. O nosso trabalho visa metas e ao invés do grupo pensar na degola, que raciocinem que podem ficar na história do clube como os responsáveis por dois acessos num mesmo ano”, finalizou.

Leia Também

Últimas Notícias