quinta, 30 de maio de 2024
Esportes

Natação embala sonho dourado de Pedro e Ana Beatriz

Atletas da Aquário/LCN/Bianchi treinam forte e carregam a esperança de estar em competições de expressão

26 Jun 2015 - 08h26
Pedro e Ana Beatriz durante os treinos. Nadadores sonham com um futuro dourado. Foto Marcos Escrivani - Pedro e Ana Beatriz durante os treinos. Nadadores sonham com um futuro dourado. Foto Marcos Escrivani -

Pedro Luís e Ana Beatriz Triques de 11 e 13 anos respectivamente. Irmãos unidos pela natação. A modalidade embala o sonho dourado de ambos que praticam a modalidade esportiva há vários anos. A dupla quer um dia, disputar competições de expressão nacional e, oxalá, no exterior.

Hoje, ambos treinam sob o comando do técnico Mitcho Bianchi e em 2015 estrearam oficialmente na equipe Aquário/LCN/Bianchi Sports.

As duas competições aconteceram na Recreativa, em Ribeirão Preto. Pedro Luís nadou os 50m livre e na primeira ficou na 10ª colocação e na segunda melhorou quatro posições. "Estou chegando perto do pódio e acho que esse ano consigo uma medalha", disse.

Sua irmã, Ana Beatriz, competiu nos 50m peito e em ambas conquistou a medalha de bronze. "Não esperava, foi surpresa. Fui apenas para sentir como é uma competição e cheguei ao pódio. Quando nadava, lembrava do meu técnico e da minha mãe", revelou.

 

SONHO DOURADO

Pedro e Ana não escondem: iniciaram na natação graças a mãe (Sandra), que ensinou o básico e se apaixonaram pela modalidade e não pararam mais. Este ano começaram a treinar na Aquário/LCN/Bianchi Sports e mostraram afinidade e evolução durante as atividades.

Sob orientação de Mitcho Bianchi chegaram a equipe de competição e nas primeiras braçadas deixaram boa impressão. "São dois alunos dedicados e que não faltam aos treinos e buscam sempre se aprimorar. Assim colocam em prática nas competições os ensinamentos que são passados", disse.

Sendo uma atleta dedicada, Ana Beatriz não esconde que sonha com um futuro promissor na natação. "Vou me dedicar ao máximo e dar tudo de mim. Sonho com Campeonato Paulista, Brasileiro e quando for adulta, chegar até uma olimpíada. Vou me empenhar", prometeu.

Seu irmão, Pedro, tem a mesma meta e quer ser um nadador profissional. "Vou lutar muito. Eu sei que é difícil, mas eu sonho com isso. Esse meu sonho está vivo é graças ao meu professor (Mitcho), que me orienta e me incentiva. Ele não passa só ensinamentos. Me dá força e otimismo. É uma pessoa que admiro pelo que é", disse o pequeno nadador.

Leia Também

Últimas Notícias