Menu
sábado, 16 de janeiro de 2021
Esportes

Mesmo em renovação, futsal feminino comemora resultados em 2017

Sob o comando da técnica Ana Cláudia Bianconi, meninas da Asf colecionaram pódios na temporada; destaque para o sub13

14 Dez 2017 - 08h06
Foto: Marcos Escrivani - Foto: Marcos Escrivani -

Um trabalho iniciado do zero em janeiro deste ano nas categorias sub13, sub15, sub17 e sub19 renderam bons frutos para o futsal feminino são-carlense. Mais especificamente para Ana Cláudia Bianconi, 35 anos, formada em Educação Física pela UFSCar, membro do ProFut (grupo de estudos e pesquisas dos aspectos pedagógicos e sociais do futebol) e especialista em fisiologia do exercício e especialista em Treinamento Corretivo Postural (TCP) - ambos pela UFSCar.

Ela foi a principal responsável pelas equipes que conquistaram expressivos resultados em eventos regionais e estaduais. O sub13 por exemplo conquistou dois títulos, sendo que o mais expressivo foi o da Liga Ferreirense de Futsal. Já o sub19 sagrou-se vice-campeão dos Jogos Regionais da Juventude.

Com polos em vários bairros de São Carlos, Aninha disse que a escolinha de futsal feminino rende bons frutos e que hoje trabalha com aproximadamente 60 meninas.

Para 2018 a jovem treinadora tem ambições maiores e espera montar equipes ainda mais qualificadas, baseando-se no fato de que o mais difícil já foi feito. "Reiniciamos com muita vontade as atividades este ano e vamos intensificar os trabalhos para o próximo anos", prometeu.

A ENTREVISTA

Abaixo, a entrevista que Aninha deu ao São Carlos Agora e faz uma análise sobre o futsal feminino da Asf São Carlos.

SÃO CARLOS AGORA - 2017 foi de renovação, reformulação ou afirmação?

ANA CLÁUDIA BIANCONI - Este ano foi um ano de renovação, pois comecei do zero o trabalho com o sub15 e sub13, e mesmo o sub17. Muitas meninas tinham estourado idade o que abriu vagas para novas atletas na categoria. Eu trabalhei com as três categorias, durante todo o ano. Além do sub19 que também fica sob minha responsabilidade na participação dos Jogos Regionais da Juventude, onde fomos vice-campeãs, o que não conta muito porque apenas o campeão tem acesso para final estadual.

SCA - Quantas meninas são atendidas?

ANINHA - Juntando todas as categorias atendemos aproximadamente 60 meninas nos treinamentos que ocorrem de segunda-feira a quinta-feira nos ginásios municipal de esportes Aristeu Favoretto (Redenção) e Hugo Dornfeld (Vila São José) - cada categoria em um horário específico.

SCA - O que competiram em 2017?

ANINHA - Na base, a principal competição na região é o campeonato organizado pela Liga Ferreirense de Futsal (que contempla todas as categorias). Depois temos os Jogos Regionais da Juventude (sub19). E este ano também tivemos a Copa Futsal Smel para o sub13 e sub15. Nestas competições conquistamos o primeiro lugar no Municipal com as duas categorias.

Na Liga Ferreirense o sub13 foi campeão e o sub17 terceiro colocado. Apenas o sub15 não se classificou.

SCA - Como foi o ano para o futsal feminino?

ANINHA - 2017 foi um ano de grande evolução para as meninas e estou muito satisfeita. Como disse apenas o sub15 não se classificou na competição mais importante, mas para o próximo ano apenas uma das meninas estoura a idade. As demais continuam no sub15 e ganham alguns reforços do sub13 que é fera e jogaram demais a competição toda. O sub17 também deixou escapar a final por pouco quando perdeu a semifinal de 1 a 0 para Leme, que foi vice-campeã na competição. Na disputa de terceiro lugar foram tranquilas em vencer Cordeirópolis por 5 a 2.

SCA - Satisfeita?

ANINHA - Estou muito feliz com as meninas e para o próximo ano pretendo disputar as mesmas competições além da Copa de Futsal do Estado de São Paulo, na categoria sub16, campeonato organizada pela Secretaria Estadual de Lazer e Juventude.

SCA - 2018?

ANINHA - O foco para 2018 é ainda ser campeã dos Jogos Regionais da Juventude com a categoria sub19 e manter a base desde o sub13, passando por sub15 e sub17.

SCA - Futsal feminino em ascensão?

ANINHA - As portas da Asf estão sempre abertas para receber as meninas interessadas no futsal e atualmente as atletas se desdobram para ir treinar, pois precisam de ônibus, já que diferente do masculino em que se consegue montar equipes nos bairros, no feminino a gente pesca uma menina em cada canto de São Carlos. Fazem parte da equipe atletas de diversos bairros, tais como, Santa Felícia, Parque Fher, Jardim Paulistano, Cidade Aracy, Eduardo Abdenur, Vila Nery, Varjão, Jóquei Clube, São Carlos VIII, Azulville, Jardim Ricetti, entre outros. Queria enfatizar que as equipes contam com o apoio da Prefeitura Municipal principalmente para viagens aos torneios e da parceira da SC Games com uniformes de treino e de jogos.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias