Menu
quarta, 16 de junho de 2021
Esportes

Fabíola Gomes participará de seletiva dos Jogos Olímpicos

A função destas competições é testar as arenas e a logística que serão empregadas na Rio-2016

30 Jul 2015 - 19h02Por Redação
Fabíola relembra que há cinco anos, quando iniciou seus treinos no triathlon, sonhava em participar dos Jogos Olímpicos de 2016. Foto: Divulgação - Fabíola relembra que há cinco anos, quando iniciou seus treinos no triathlon, sonhava em participar dos Jogos Olímpicos de 2016. Foto: Divulgação -

O Brasil já começou a contagem regressiva para o início dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e até lá, a cidade maravilhosa sediará até dezembro, 21 eventos-testes para jogos em modalidades olímpicas e paralímpicas.

A função destas competições é testar as arenas e a logística que serão empregadas na Rio-2016 e os eventos teste de alguns esportes como o triathlon, serão classificatórios para 2016.

Entre os dias 1 e 2 de agosto, o forte de Copacabana receberá atletas do mundo todo para uma seletiva de triathlon e Fabíola Gomes, da Titan Sports  foi convocada para participar do evento. "Fui pega totalmente de surpresa. Estava treinando para os circuitos do Sesc que já estou participando junto com a Carol, e no dia 18 de julho, recebi o email do técnico vigente da Federação Brasileira, fazendo o convite", conta.

No evento teste, são selecionadas apenas seis atletas de cada país, para apenas três vagas nos Jogos Olímpicos, o que torna a competição ainda mais disputada. A atleta está se preparando com uma rotina de treinos específicos, pois a prova (no Rio de Janeiro) é considerada uma das mais difíceis do mundo pelo relevo e altimetria. Ela afirma que tem como meta estar nos Jogos Olímpicos em 2020. " Isso é resultado do fruto do trabalho que fazemos no dia a dia, fruto dos finais de semana de treino, de encarar o frio, e mais cedo ou mais tarde, o resultado vem. Fiquei muito feliz".

Fabíola relembra que há cinco anos, quando iniciou seus treinos no triathlon, sonhava em participar dos Jogos Olímpicos de 2016, o que era "perto demais" para seu treinador na época. "Formar um atleta olímpico em cinco anos é realmente pouco tempo. Mas ter recebido o convite para uma prova deste nível, foi indescritível. Estarei lá com as melhores do mundo. Vai ser uma experiência que vai me trazer maturidade e avaliar os pontos que preciso melhorar", afirmou.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias