domingo, 25 de fevereiro de 2024
Esportes

Esporte em Discussão

10 Mar 2017 - 08h27Por Gustavo Curvelo (colaborador)
Foto: Arquivo/SCA - Foto: Arquivo/SCA -

JÁ COMEÇOU?

Conforme relatamos na última semana, o Campeonato Municipal de Futsal se iniciou na quinta-feira, 2, com partidas realizadas no ginásio municipal de esportes Hugo Dornfeld. Pelo cronograma, jogos às noites de terças, quintas e sextas-feiras estão programados para o devido local. 32 equipes participam da competição.

GRADUALISMO DESCENDENTE
Até a abertura foi de acordo com o esperado: razoável divulgação às vésperas do início do torneio e, no dia inaugural propriamente dito, o poder público 'bateu cartão' com a presença do prefeito Airton Garcia (PSB), do secretário municipal de esportes e lazer, Edson Ferraz, e do vereador Chico Loco (PSB). Uma notícia chegou a ser feita sobre os resultados dos primeiros confrontos e repassada aos veículos de comunicação da cidade.

E DEPOIS?
O problema é que parou por aí. Afinal, mais jogos deram continuidade ao campeonato e os munícipes interessados não encontram quaisquer informações atualizadas. Fica a pergunta: adianta fazer desse jeito?

ABRE O OLHO!
A busca por resultados pela Associação São-carlense de Futsal (ASF) deve ser baseada na evolução de seu conjunto ao longo da temporada. A prova foi a derrota no amistoso diante do bom time da Electrolux, que desfigurou a sequência lógica ao, enquanto time de empresa, vencer a equipe aparentemente oficial da cidade.

MAIS UMA
O Desportivo Sanka, outra agremiação amadora de futsal da cidade, disputará um campeonato regional promovido por uma emissora de TV representando o município de Itaqueri da Serra nos próximos meses. Boa sorte aos são-carlenses!

PERDEU
A sequência de seis partidas sem derrota - uma delas por WO - do São Carlos foi interrompida nesta semana. No Estádio Municipal Vereador José Feres, em Taboão da Serra, a Águia da Central foi batida pelo time local por 3 a 1. O atacante Acosta, ex-Corinthians e Náutico-PE, marcou um dos tentos do Cão Pastor.

CONSEQUÊNCIA
Com o placar adverso, os comandados de Luiz Muller caíram para a quinta colocação da Série A3, com 16 pontos ganhos, mantendo-se no G8. É interessante pensar que, restando nove rodadas para o término da primeira fase, este mesmo quinto colocado está a quatro pontos tanto da liderança quanto da zona de rebaixamento.

TEM DESSAS...
E por falar nisto, alguém explica o futebol? Longe dos discursos clichês de "planejamento, gestão, renovação, busca pela excelência" e afins, a Matonense está em seu terceiro técnico da temporada, em dez partidas. O atual é o veterano Pinho, aquele mesmo que acumula o simbólico posto de segundo treinador que mais vezes dirigiu o Grêmio Sãocarlense. Em Matão, o retrospecto é de quatro vitórias em quatro jogos, o que fez a SEMA chegar ao terceiro lugar da Série A3 com 18 pontos ganhos.

PRECEDENTE PERIGOSO
De acordo com o Regulamento Geral da Federação Paulista de Futebol, o protagonismo de dois WOs por parte da mesma equipe implicam na exclusão do infrator do campeonato e no consequente rebaixamento. O Grêmio Catanduvense, com problemas em seu estádio, fez isto - contra Taboão da Serra e São Carlos - e não foi punido neste aspecto.

CRITÉRIOS
Quem deve ter adorado a decisão foi o Cotia, que em 2015 praticou do mesmo artifício e acabou rebaixado. Pior: o segundo WO da equipe foi nas rodadas finais e, mesmo com uma eventual derrota, não seria rebaixado pelos pontos acumulados. O despromovido então teria sido o Rio Preto, que curiosamente subiu para a Série A2 no ano seguinte em cima do São Carlos.

Leia Também

Últimas Notícias