Menu
quinta, 28 de maio de 2020
Deixa legado de honestidade e bom caráter

Covid-19 levou Zé Messias; “Um pedaço de mim que se foi”, diz a emocionada filha

21 Mai 2020 - 12h34Por Marcos Escrivani
Zé Messias, Tayná e a esposa Cristiane: legado de um pai amoroso e trabalhador - Crédito: DivulgaçãoZé Messias, Tayná e a esposa Cristiane: legado de um pai amoroso e trabalhador - Crédito: Divulgação

Um pai de família exemplar. Um excelente pai. Um homem trabalhador e que era amado por familiares e amigos. Mecânico há 27 anos, José Maria Messias, 43 anos, que residia no Jardim Tangará faleceu na madrugada de quarta-feira, 20, na UTI da Santa Casa. Motivo: Covid-19. Foi a quarta vítima da infecção em São Carlos.

Na manhã desta quinta-feira, 21, a filha Tayná Fernanda conversou com a reportagem do São Carlos Agora. Ao lado do tio Marcos (irmão de Zé Messias), disse um pouco sobre o pai que considera como seu “malvado favorito”. Emocionada, disse que Zé Messias abriu uma lacuna em seu coração. “Um pedaço de mim que se foi. Mas quero lembrar dele sorrindo, me abraçando”. Ele era casado com Cristiane Mello Messias.

MARIDO, PAI, TRABALHADOR

Zé Messias, ao lado do irmão Marcos tinha um estabelecimento comercial há 43 anos (Funilaria e Mecânica Brothers). “Meu irmão era mecânico e eu, funileiro. A gente tinha apenas mais um funcionário e nesta época de pandemia, trabalhávamos com as portas fechadas para evitar aglomeração”, disse Marcos.

Zé Messias, com problema renal, chegou fazer hemodiálise por um ano até que conseguiu transplantar o rim há quatro anos. Desde então possuía vida normal. “Apenas tomava medicamento para evitar uma possível rejeição”, contou.

A sua vida era trabalhar durante o dia e se dedicar à família nos momentos de folga. Sua vida seguia normal quando a rotina foi alterada a partir do dia 1º de maio, uma sexta-feira.

DIAS DE SOFRIMENTO

No dia 1º de maio, Zé Messias começou a sentir dores pelo corpo. Tomou um medicamento e a situação melhorou. Porém, na segunda-feira, dia 4, passou a ter febre contínua e na quarta-feira, 6, como a saúde piorou foi até uma USF e foi encaminhado posteriormente ao Hospital Universitário onde foi feito um Raio-X do tórax, receitado medicamento e retornou para sua residência.

Mas na quinta-feira, 7, houve piora em seu quadro. Retornou ao HU e foi feito uma tomografia. Naquele dia, fez exame para saber se era a Covid-19. No domingo, 10, saiu o resultado: positivo.

Na segunda-feira, 11, ele foi internado. “Chegou a ligar para a gente e disse que estava bem. Que era para a gente ficar tranquilo”, contou Tayná.

Mas na terça-feira, 12, Zé Messias foi entubado. Na quarta-feira, 13, apesar do quadro apresentar gravidade, o mecânico reagiu e apresentou melhoras na saúde. Assim, até nesta quarta-feira, 20, seu estado de saúde se alternou até que no dia anterior a sua morte (19, terça), teve uma parada cardiorrespiratória. “Depois de 15 dias, a luta pela vida acabou e ele foi embora”, disse, resignada, a filha.

RESULTADOS NEGATIVOS

A reportagem questionou a família quanto aos demais parentes sobre ter diagnóstico positivo da infecção. “Nem eu, nem minha mãe, minha avó, tio. Até mesmo o funcionário que trabalhava com ele. Todos testaram negativos. Somente meu pai pegou esta doença”, afirmou.

Indagada onde poderia ter ocorrido a infecção, não soube responder. “Sei apenas que, por ele pertencer ao grupo de risco, era bem cuidadoso. A gente não sabe onde ocorreu o contágio”, contou.

MEU MALVADO FAVORITO

Hoje, Zé Messias está no coração de cada membro da família. Filha única, Tayná se emocionava quando falava do meu. “Como ele era? Nossa, uma pessoa maravilhosa. Era o meu malvado favorito (ao se referir ao filme infantil). Era rabugento, era chato. Mas um pai maravilhoso. Ajudava a todos. Um excelente pai. Era meu tudo. Um pedaço de mim foi embora”, disse, com lágrimas nos olhos.

Em sua página no Facebook, ela fez um relato emocionante, ao se referir ao pai:

"No meu coração eu sei, você vai sempre estar. Eu juro que o meu amor, contigo vai seguir!"

Pai, você lutou, lutou e eu tinha certeza que venceria mais essa batalha, mas Deus tinha outros planos pra você. Eu não consigo entender agora, talvez nunca vou entender, mas eu sei que pessoas boas merecem um lugar melhor que esse mundo cruel aqui e pai você foi uma pessoa maravilhosa, quem conviveu com você sabe muito bem disso. Meu amorzão, de você eu só vou ter as melhores lembranças, daquele sorriso, do seu jeito único de ver e levar a vida. Cuide de nós ai de cima e nos ajude a ter forças para continuarmos o seu legado♥”

LEGADO

“Levo do meu pai, o bom coração que ele tinha. Um homem de ótimo caráter”. Este será o legado que Zé Messias deixa para sua filha e seus familiares.

Tayná fez questão de dizer que seu falecimento abalou a todos e deixou um alerta para a população quanto ao atual momento que o mundo atravessa devido a pandemia da Covid-19.

“Em casa, a gente entendia que todo mundo precisava trabalhar, pois as contas continuavam a chegar e a gente precisava de dinheiro para comprar comida. Meu pai pensava assim. Ele trabalhava com todos os cuidados e seguia o protocolo de segurança das autoridades sanitárias. Portanto todos têm que se cuidar e tem aquelas pessoas que precisam trabalhar. Peço a todos que se cuidem. A vida é uma só. Vamos nos cuidar para que essa doença vá embora logo e ninguém sofra mais”, finalizou a emocionada filha.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias