Menu
terça, 11 de maio de 2021
S.Carlos no mundo da ciência e da tecnologia

Os novos desafios da produção científica durante a pandemia

18 Abr 2021 - 09h32Por Kleber Chicrala
Os Laboratórios do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) – CEPOF – USP estão equipados para o desenvolvimento de ensino e pesquisa de qualidade. - Crédito: divulgaçãoOs Laboratórios do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) – CEPOF – USP estão equipados para o desenvolvimento de ensino e pesquisa de qualidade. - Crédito: divulgação
O uso de laboratórios equipados e específicos para os ensaios científicos, coleta de dados e resultados, são uma das mais importantes ferramentas para se realizar os trabalhos em diversas áreas e linhas de pesquisa.
 
Destes trabalhos resultam as soluções para problemas sociais e tecnológicos diversos, inclusive nas alternativas científicas no combate ao Corona Vírus – Covid 19 e suas variantes.
 
As limitações para uso de laboratórios especializados de pesquisa são inúmeras, principalmente em época de pandemia, onde muitas vezes é necessário mão de obra técnica para apoiar os pesquisadores em seus trabalhos, somado aos equipamentos específico para os ensaios, os pesquisadores, os materiais, dentre outros. Sendo que hoje em dia, com todo o protocolo de segurança sanitário necessário, pode haver a possibilidade de contaminação vinda do “lado de fora” das estruturas de pesquisas mantidas pelas Universidades e Centros de pesquisas.
 
O inimigo invisível chamado Corona Vírus – Covid19 e suas variantes tentam impedir os trabalhos dos cientistas. Onde os “ guerreiros da ciência ” lutam para que as descobertas científicas tragam soluções viáveis e a “toque de caixa” no combate a essa triste doença e tenebrosa realidade.
 
E assim está o jogo da luta de ciência contra a contaminação e a morte de inúmeras pessoas em ritmo acelerado, somado ao risco constante dos pesquisadores também se contaminarem, a exemplo de quem está na linha de frente no combate ao vírus, ou seja, os profissionais da saúde.
 
A ciência traz a solução, e desta forma não pode parar, embora existalimitações e desafios constantes no desenvolvimento dos trabalhos científicos, inclusive dentro dos laboratórios necessários para as pesquisas serem realizadas, eas descobertas acontecerem no combate a pandemia.
 
Os tempos atuais trouxeram uma nova forma que viver e trabalhar que tão cedo não mudará, ou melhor dizendo, nada será como era antes. Uma realidade diferente abre-se diante dos nossos olhos, propondo novas formas de se fazer as coisas, ou seja, de se fazer tudo.
 
E como diria um velho e bom amigo: “ o que não tem solução, solucionado está ! “. Não sendo essa máxima uma reafirmação ao conformismo, e sim uma “ mola propulsora ” para o otimismo, seguido de outra máxima motivacional necessária daqui pra frente: “ fazer ficar diferente, e de forma diferente, o que já existe “. Inovar inclusive nas nossas formas de pensar, sentir e agir.   
 
Nas Universidades, Centros de Pesquisas, escolas,no mundo universitário e em geral, os professores, pesquisadores, funcionários, alunos, precisaram se reinventar e adaptar-se, mesmo em ritmo acelerado e não convencional. Rompendo padrões de comportamento, e tendo que seguir novas regras adaptadas e necessárias na nova realidade que se impõe. Bem vindo ao novo-novo !
 
Esse “novo olhar e forma de fazer” não deixou de fora a produção científica. A produção científica e publicações continuaram, a exemplo dos trabalhos que são motivos de divulgação científica nos meios de comunicação e mídia em geral, e que durante anos venho desenvolvendo. Trabalhos esses realizados pelos pesquisadores do Grupo de Óptica do Instituto de Física de São Carlos – USP de São Carlos (SP) – Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica, que tem na direção o Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato.
 
As complicações tenderam a aumentar com a pandemia.O uso dos laboratórios de pesquisaspoderão ter limitações e problemas para desenvolverem os trabalhos, caso os pesquisadores fiquem sem condições para trabalhar devido o vírus. E assim comprometer os resultados científicos e significativos com sempre tiveram, no tempo e intensidade necessária para resolver os problemas diversos que se acumulam, e dentro do prazo exigido e estipulados para serem terminados. Fica ai o questionamento: Isso poderá vir a acontecer? Uma perguntar simples com respostas talvez divergentes e complexas. Mas necessárias para todos refletirem. Pois, querendo ou não, dependemos da produção e da solução científica. Ainda bem que ela existe !
 
Fontes: Kleber Chicrala – Coordenador de Jornalismo Científico do CEPOF – INCT – IFSC – USP e Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato – Diretor do IFSC – USP e Coordenador do CEPOF – INCT – IFSC – USP
 
kleberchi
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias