Menu
domingo, 20 de setembro de 2020
Dia a Dia no Divã

O egocentrismo pode levar as pessoas ao isolamento

25 Jun 2018 - 05h43Por (*) Bianca Gianlorenço
O egocentrismo pode levar as pessoas ao isolamento -

O indivíduo egocêntrico é aquele que considera apenas a própria opinião como válida e que se vê como superior aos demais.

Esse tipo de comportamento pode ser profundamente prejudicial para a pessoa, além de afetar todos que fazem parte do seu círculo social.

Geralmente, o egocêntrico oprime e afasta outras pessoas, se considerando autossuficiente.

Com o tempo, essas atitudes geram problemas na carreira, na vida pessoal e social. Afinal, ninguém pode ser completamente independente: precisamos das outras pessoas no nosso dia a dia. E vem a nós, é muito chato conversar com alguém que está sempre correto, que ignora a atitude do outro, que sempre tem razão!

Saber viver em sociedade, cultivar bons relacionamento e ter empatia é essencial, mas onde será que tudo isso foi parar nos dias de hoje?

Não ser egocêntrico não significa, no entanto, não reconhecer os próprios pontos positivos. Uma autoestima elevada e saudável não está relacionada a esse tipo de comportamento, e é importante saber diferenciar os dois.

Mas como identificar e lidar com um indivíduo egocêntrico? E como saber se você está agindo de maneira que pode prejudicar suas relações pessoais e profissionais?

O egocêntrico é uma pessoa que pensa apenas em si mesma. Ela exalta a sua personalidade como única forma de agir corretamente, e está sempre se gabando para atrair a atenção dos demais.

A palavra vem do latim e significa ego (eu) centrum (o centro de tudo), ou seja, o indivíduo se vê como o principal ser humano do universo.

De acordo com a mente do egocêntrico, nada é mais importante do que as suas necessidades e ideias. Assim, não há espaço para olhar para o outro, compreender ou ajudar.

O egocêntrico também busca exaltar-se em qualquer situação, mesmo às custas dos demais. É alguém que precisa de aprovação e validação constantes, e que fará de tudo para consegui-las.

É importante não confundir o egocentrismo com uma boa autoestima. Ter confiança nas suas capacidades e conhecer suas qualidades e pontos fortes é muito saudável e positivo. A principal diferença está em dois pontos: reconhecer também as suas falhas e saber lidar com ambas.

Pessoas egocêntricas nunca admitem que erraram, e têm dificuldades em lidar com a frustração quando algo não vai de acordo com o planejado. Elas também não sabem lidar com suas qualidades: deixam que elas subam à sua cabeça e tomem conta da sua existência. Em toda oportunidade, o egocêntrico vai ressaltar essas qualidades, mesmo que não seja um momento apropriado ou que isso signifique diminuir o valor de outra pessoa.

Identificar uma pessoa egocêntrica, no geral, é um processo simples. Existem muitas características fáceis de apontar que acompanham esse traço de comportamento.

Não esqueça também de fazer uma reflexão para identificar esses sinais negativos em si mesmo. Lembre-se que sempre existem pontos em que podemos melhorar!

Características:

  • Não possuir empatia, ou seja, não se colocar no lugar do outro e não ajudar as pessoas;
  • Necessidade de se sentir o centro das atenções;
  • Não reconhecer os próprios erros e sempre colocar a culpa em alguém;
  • Se preocupar excessivamente com a própria imagem;
  • Necessidade de aprovação e de elogios constantes;
  • Dificuldades para ouvir e aceitar as opiniões de outras pessoas;
  • Se considerar superior aos demais e utilizar suas qualidades para rebaixá-los;
  • Dificuldades para trabalhar em equipe;
  • Ter hábito de mandar nas pessoas;
  • Necessidade de controle;
  • Não aceitar contrariedades;
  • Evita sair de situações que já domina ou tentar coisas novas;
  • Ter pouquíssimos amigos;

Frases típicas de pessoas egocêntricas

Agora que você já conhece quais são as características do indivíduo egocêntrico, aponto algumas frases mais proferidas por ele.

Assim, você vai conseguir identificá-lo de maneira mais rápida. O comportamento já começa a ser visto no modo de como a pessoa fala com os demais.

Vale também a auto reflexão nesse caso.  Se essas expressões são frequentes no seu vocabulário, talvez seja o momento de repensar alguns dos seus comportamentos:

  • “Você sabe com quem você está falando?”;
  • “O problema não é meu. Não sou pago pra isso”;
  • “A sua opinião não faz diferença para mim”;
  • “As coisas são assim porque eu quero”;
  • “Eu quero que você faça do meu jeito”;
  • “Eu não preciso de você, tenho tudo o que preciso”;
  • “Você nunca vai conseguir”;
  • “Se você não fizer isso, eu não falo mais com você”;
  • “Quem manda aqui sou eu e você vai me obedecer”;
  • “Ninguém quer saber a sua opinião”;
  • “Nada dá certo para mim e a culpa é sua (ou de vocês)”;
  • “Eu sabia que você não ia conseguir, ainda mais que não fez como eu falei”.
  • Necessidade de falar continuamente das suas vitórias;

Muitas pessoas apresentam comportamentos típicos de egocêntricos, mas não percebem que são assim.

Há casos em que elas se perguntam por que as pessoas se afastam ou por que as coisas estão dando errado. Mas normalmente, o egocêntrico chega à conclusão de que a culpa não pode ser dele.

Essas atitudes ficam enraizadas por tanto tempo que se tornam normais para o próprio indivíduo, como se fossem conceitos ou crenças.

Mudar esses hábitos pode ser uma tarefa difícil, mas é possível. A psicoterapia ajuda a identificar esse tipo de comportamento negativo e oferece ferramentas para mudar.

(*) A autora é graduada em Psicologia pela Universidade Paulista. CRP:06/113629, especialista em Psicologia Clínica Psicanalítica pela Universidade Salesianos de São Paulo e Psicanalista. Atua como psicóloga clínica.

Esta coluna é uma peça de opinião e não necessariamente reflete a opinião do São Carlos Agora sobre o assunto.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias