Menu
sexta, 17 de setembro de 2021
Cidade

Semáforos de Led são mais econômico e acabam com o "efeito fantasma"

10 Fev 2011 - 15h18Por Leandro Rodrigues (SCA)/Dados: Elton Alisson da Agência FAPESP

Um novo modelo de semáforo de Led, que começou a ser testado na cidade de São Carlos em janeiro, soluciona o “efeito fantasma”, além de possibilitar economia de energia e reduzir impactos provocados pelo descarte de lâmpadas incandescentes no meio ambiente.

Os Leds, não causam os problemas dos semáforos convencionais, que devido a incidência frontal dos raios solares, os refletores posicionados atrás do aparelho fazem com que os raios sejam refletidos na direção do motorista. Isso, em conjunto com as lentes coloridas, cria a sensação de falso aceso das cores sinalizadas – o chamado “efeito fantasma”. E em dias de fortes chuvas ou quando há queda de energia, os equipamentos costumam entrar em pane, podendo permanecer desligados por horas.

Desenvolvido pela empresa DirectLight, formada a partir de um grupo de pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), campus de São Carlos, o equipamento utiliza um conjunto de diodos emissores de luz (LEDs) de alta potência e grande eficiência óptica, que pode resultar em uma economia de energia de até 90%.

“Um semáforo convencional utiliza lâmpadas incandescentes de 100W, que consomem 400W em apenas um cruzamento de quatro vias, enquanto os LEDs do sinalizador de trânsito que projetamos consomem apenas 40W”, disse o coordenador do projeto, Luís Fernando Bettio Galli, à Agência FAPESP.

De acordo com Galli, outra vantagem dos LEDs em relação às lâmpadas incandescentes é a vida útil. Os LEDs podem permanecer mais de 50 mil horas acesos, apresentando 75% da eficiência inicial, ao passo que as lâmpadas incandescentes duram apenas 4 mil horas.

 

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias