terça, 05 de julho de 2022
Recepção aos calouros

Ouvidoria da UFSCar reforça ações de acolhimento na UFSCar

Ouvidoria integra campanha Acolhimento Legal e disponibiliza canais de esclarecimento e denúncias

23 Mai 2022 - 09h07Por Redação
Ouvidoria integra campanha e disponibiliza canais para dúvidas e denúncias - Crédito: Matheus MaziniOuvidoria integra campanha e disponibiliza canais para dúvidas e denúncias - Crédito: Matheus Mazini

Por ocasião da semana de recepção de estudantes ingressantes na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), a Ouvidoria Geral da Universidade reforça para toda a comunidade ações de combate ao trote violento dentro da Campanha Acolhimento Legal, promovida pela UFSCar.  A Campanha, que ocorre de 16 de maio a 16 de junho, abarca os quatro campi da UFSCar, numa realização da Reitoria, Ouvidoria Geral, Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE) e Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (SAADE); Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad); e Coordenadoria de Comunicação Social (CCS), todos da UFSCar. "A entrada do calouro em uma universidade marca o início de sua vida adulta. Todo estudante, veterano ou calouro, deve ser tratado com carinho e respeito, pois a vida na comunidade acadêmica influenciará diretamente na formação dos profissionais que atuarão na sociedade brasileira", declara a Ouvidora Geral da UFSCar, Silmara Helena Capovilla. "Devemos pensar de forma solidária, aprender formas de interação que nos permitam demonstrar a solidariedade, a alegria e o acolhimento dos calouros à vida acadêmica. Não podemos permitir formas violentas de interação, que humilhem, diminuam e, até mesmo, causem dores, ferimentos ou traumas às pessoas", completa a Ouvidora. Ela lembra que existem várias leis e normas que dão respaldo contra ações violentas, entre elas, a Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948 e a própria Constituição Federal. "Na UFSCar, o documento que nos dá respaldo atualmente é o Regimento Geral da UFSCar, especificamente o Capítulo II, que apresenta o regime disciplinar do corpo discente (incluindo deveres e penalidades aplicáveis)", destaca Capovilla.  A Ouvidora relata que o acolhimento solidário realizado nos últimos anos pela UFSCar é um ótimo exemplo de interação e acolhimento entre calouros e veteranos. Ela cita exemplos que marcaram a sua vida na comunidade acadêmica, como a doação coletiva de sangue, organizada pela  Associação Atlética Acadêmica da UFSCar, em parceria com o Banco de Sangue da Santa Casa de São Carlos e a Suzantur; a doação de cabelo para a Rede Feminina de Combate ao Câncer para ser transformado em perucas para mulheres com câncer; o acolhimento solidário do curso de Gestão e Análise Ambiental da UFSCar, em parceria com a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de São Carlos (CooperVida); além de arrecadação de alimentos e gincanas. "Outro exemplo foi a ação dos alunos do curso de Engenharia Civil, que levaram cor e alegria para a creche Padre Teixeira, no bairro Vila Nery. Eles pintaram desenhos de animais e árvores nos muros e criaram decoração com o reaproveitamento de pneus e tubos de PVC velhos", complementa.Como acionar a Ouvidoria Além da participação em ações de conscientização na campanha Acolhimento Legal da UFSCar, a equipe da Ouvidoria também pode ser acionada para a realização de denúncias e reclamações. "Pode entrar em contato com a Ouvidoria qualquer pessoa que sentir que os seus direitos enquanto cidadão foram desrespeitados durante o acolhimento dos estudantes, seja violência de ordem verbal, física, moral, psicológica e/ou sexual", orienta a Ouvidora Geral da UFSCar. As reclamações e denúncias devem ser registradas na plataforma do Governo Federal Fala.BR (https://bit.ly/378CFZw), também disponível no site www.ouvidoria.ufscar.br. "Estas são recebidas pela Ouvidoria via plataforma, são avaliadas e tratadas e, posteriormente, encaminhadas aos órgãos responsáveis da UFSCar. O órgão responsável deve responder a solicitação em 20 dias à ouvidoria, podendo solicitar prorrogação caso necessário. A Ouvidoria acompanha o tratamento da demanda durante esse período; ao receber a resposta conclusiva, a Ouvidoria repassa ao manifestante na plataforma Fala.BR" em até 30 dias, explica Capovilla.  No caso de ação envolvendo estudantes, a Ouvidoria aciona a unidade responsável, conforme o Regimento Geral da UFSCar, disponível em www.soc.ufscar.br/arquivos/regimentos/regimentofinal_ufscar.pdf, e o Regimento Interno da Ouvidoria, com acesso em www.ouvidoria.ufscar.br/arquivos/resolucao-coad-no-078. Em caso de dúvidas e sugestões, os canais da Ouvidoria são: e-mail ouvidoria@ufscar.br, Plataforma Fala.BR (https://bit.ly/378CFZw) - também disponível pelo site www.ouvidoria.ufscar.br - ou telefone (16) 3306-6571. Também é possível acionar a Ouvidoria presencialmente ou por meio de correspondência. A Ouvidoria Geral da UFSCar fica no Anexo 1 da Reitoria, na área Norte do Campus São Carlos (Rodovia Washington Luís, km 235, CEP 13.565-905, São Carlos - SP). No período de trabalho híbrido, o atendimento por telefone e presencial fica restrito às terças e quintas, das 8 às 18 horas. Mais informações sobre a Campanha Acolhimento Legal da UFSCar podem ser obtidas nas redes sociais da UFSCar: Twitter (@ufscaroficial), Facebook (fb.com/ufscaroficial) e Instagram (@ufscaroficial).

Leia Também

Últimas Notícias