Menu
quarta, 03 de março de 2021
Cidade

Dise realiza palestras para prevenção a uso de drogas em São Carlos

10 Mai 2016 - 08h59Por Pedro Maciel
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

A Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) há sete anos realiza um trabalho preventivo ao uso de drogas juntos a universidades, escolas estaduais, municipais, particulares, instituições e empresas na área da Delegacia Seccional de São Carlos formada também pelos municípios de Ribeirão Bonito, Dourado, Ibaté, Descalvado, Santa Rita do Passa Quatro e Porto Ferreira.

O delegado Geraldo Souza Filho que está á frente da DISE/São Carlos informou que este trabalho vem sendo muito bem conduzido pelo policial civil Cláudio Edilio Pinheiro da Silva, que além da formação técnica policial, exerce suas atividades policiais há mais de 30 anos na Polícia Civil, tem vasta experiência em prevenção do uso de substancias psicotrópica (drogas) e possui em seu currículo graduação na área da saúde é terapeuta.

Geraldo diz que este programa teve início em São Carlos a partir de 2009 e o policial civil Cláudio Edilio sempre esteve á frente deste trabalho e desenvolve palestras e trabalhos com alunos da rede pública municipal, estadual e particular do município, bem como também ministra palestras em instituições e empresas em toda cidade.

VIOLÊNCIA 

Um dos braços do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) da Capital Paulista, a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE/São Carlos) hoje a única cidade do interior que através da Divisão de Prevenção e Educação (DIPE) mantém o programa de prevenção ao uso de drogas. A delegacia é também a porta de entrada onde muitas famílias buscam ajuda para retirar do munido das drogas (tanto no vício, quanto no tráfico), crianças, adolescentes, jovens e até pessoas maduras da dependência da cocaína, do crack e da maconha, drogas que predominam na venda de biqueiras (ponto de drogas) da cidade e região. Geraldo Souza Filho ainda diz que este trabalho de prevenção vem ajudando outras delegacias, em especial a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde muitas mulheres vítimas da violência doméstica procuram ajuda, pois em sua maioria as agressões estão associadas ao uso excessivo do álcool e outras de drogas. Já no caso dos mais jovens o delegado diz que a droga é a porta de entrada para o crime, pois sem dinheiro para consumir o entorpecente, principalmente o crack, a droga que mais vicia, o usuário parte para pequenos furtos na própria residência e a partir daí segue nos pequenos furtos foram do ambiente familiar e a partir daí vai para o roubo a mão armada, homicídios e latrocínios, tudo em pro de satisfazer seu vício. Ele diz que o atendimento e orientações aos familiares de dependente químicos são feitos através de prévio agendamento através do telefone (16) 3374-1209, com o policial civil Cládio Edilio.

PALESTRAS

A Dise semanalmente ministra palestras e trabalhos á alunos de várias escolas de São Carlos, bem como no sub-distritos de Água Vermelha e Santa Eudóxia, onde os alunos além de tomarem conhecimento do grave problema que envolve o álcool e droga. Durante as palestras alunos tem a oportunidade de observar o material produzido por traficantes que destroem não só a pessoa que consome o entorpecente, mas, também toda família que sofre com a dependência química e com os crimes que são proporcionados pela falta da droga, não só na camada mais baixa, mas também em toda sociedade.

RISCOS

Em suas palestras o policial civil Cláudio Edilio aborda temas como os efeitos que a droga produz no organismo de quem a consome, os tipos de drogas que são comercializadas em cada região, as novas leis para usuários, alertando que a prática não deixou de ser crime no Brasil e outros assuntos. Tudo segundo Cláudio, com o intuito de alertar para os riscos que o consumo de tais substâncias acarreta no organismo das pessoas.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias