Menu
segunda, 01 de março de 2021
Cidade

Dia de campo sobre ILP e ILPF apresenta tecnologias para mais de 150 participantes

01 Mar 2016 - 06h15Por Redação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Cerca de 150 produtores, profissionais do setor agropecuário, técnicos e estudantes participaram, no sábado, 27, do Dia de Campo sobre sistemas integrados. O evento, que apresentou integração de lavoura-pecuária (ILP) e lavoura-pecuária-floresta (ILPF), ocorreu na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos.

Os participantes percorreram cinco estações no campo e conheceram benefícios e peculiaridades de diferentes modelos, como consórcio de milho e braquiária em ILP, pecuária com árvores nativas e gado, agricultura e eucalipto. Temas como desempenho animal e vegetal, agricultura de precisão, fertilidade do solo, comportamento dos parasitas nesses sistemas e avaliação econômica também estiveram na programação.

Para Lúcia Bastos, produtora rural, o dia de campo foi uma oportunidade de aprendizado. Em sua propriedade, na cidade de Pompéia (SP), ela planta eucalipto em uma área e cria gado em outra. "Estou buscando informações para ver se é viável integrar, como eu poderia fazer isso e quais os benefícios dessa integração", conta Lúcia.

O diretor executivo William Marchió, da Rede de Fomento ILPF, esteve presente e ressaltou a importância da ILP e ILPF para o país. "Temos cerca de 60 milhões de hectares de pastagens degradadas que podem ser recuperadas e transformadas com a integração. É outro Brasil agrícola", destaca.

Liderada pela Embrapa, em parceria com a Cocamar, John Deere, Dow AgroSciences, Parker e Syngenta, a Rede de Fomento ILPF transfere conhecimento e tecnologia para ampliar a adoção da integração no país. Atualmente, de acordo com Marchió, estima-se que o Brasil tem em torno de 5 milhões de hectares estabelecidos de ILPF.

Marchió ainda ressaltou a importância de um evento como esse para São Paulo. "O estado vive um momento complexo. Temos usinas de cana em situação difícil, problemas sanitários com a produção de laranja. São Paulo precisa de modelos produtivos sustentáveis. A realização de um dia de campo, no centro do estado, para divulgar o uso da tecnologia e mostrar sua viabilidade econômica, ambiental e social, foi fundamental", complementou.

Para a coordenação do evento, a grande adesão dos participantes demonstra o crescimento do interesse pelos sistemas sustentáveis de produção.

A Embrapa Pecuária Sudeste tem pesquisas com vários modelos desde 2005 e tem apresentado resultados em dias de campo, palestras e feiras. Além disso, desde 2015, em parceria com Embrapa Cerrados, iniciou uma capacitação continuada. Com duração de três anos, o treinamento capacita técnicos para implantação de Unidades de Referência Tecnológica (URT) nesses sistemas. A ideia é ampliar a adoção de ILP e ILPF na região Sudeste.

O terceiro módulo da capacitação será de 15 a 17 de março, na sede da Embrapa Pecuária Sudeste.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias