Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Bicampeãs

H7 Esportes leva a taça da Copa Smel de Handebol Feminino

25 Jun 2018 - 07h32Por Marcos Escrivani
Meninas são-carlenses comemoram o título da Copa Smel - Crédito: Marcos EscrivaniMeninas são-carlenses comemoram o título da Copa Smel - Crédito: Marcos Escrivani

O final de semana da equipe sub18 de handebol feminino H7 Esportes foi perfeita. No sábado à noite, 23, em São Paulo, conquistou a primeira vitória no Campeonato Paulista, ao bater o

ATC por 29 a 27.

No domingo, 24, no ginásio municipal de esportes Milton Olaio Filho, aconteceu as finais da Copa Smel. Na quadra, o clima estava quente para marcar o dia de São João. Não teve pipoca, fogueira ou quentão.

Mas teve dois jogos bem animados no embalo de uma quadrilha bem agitada proporcionada pela jovem equipe são-carlense que conquistou o bicampeonato da competição.

No período da manhã a semifinal e a tranquila vitória em cima de Araras por 21 a 12. Credenciadas para a decisão, à tarde disputaram o título diante da Medicina da Federal e a complicada vitória por 21 a 19 e a garantia do bicampeonato da competição. Nesta partida a jogadora Bia Fleury, do H7 Esportes foi a melhor da partida.

EVOLUÇÃO CONSTANTE

O início da temporada do sub18 não foi das melhores. Inexperiente, a equipe colecionou derrotas na primeira fase do Campeonato Paulista.

Mas a dedicação e a vontade das jogadoras, orientadas pelo técnico Antonio Carlos Rodrigues, não diminuíram. Com empenho, se classificaram para as finais dos Joguinhos Abertos do Interior, em Franca e teve início a superação são-carlense.

No torneio estadual foram sete jogos e somente uma derrota, na final para Jundiaí, e a conquista do vice-campeonato inédito para São Carlos.

Posteriormente veio a segunda fase do Campeonato Paulista da categoria e provando a excelente fase, um empate e uma vitória comprovada pela campanha invicta na Copa Smel com seis jogos e seis vitórias.

“A equipe quando ela fica concentrada durante um período tão grande como nos Jogos Abertos da Juventude que foi uma semana treinando na academia, na quadra e estudando o handebol a tendência é que a equipe evolua e fora isso tem o amadurecimento das meninas. Como estamos chegando em uma idade em que o volume de jogo a experiência adquirido no Campeonato Paulista e em várias outras competições começa a fazer diferença, a intensão e realmente dar essa bagagem para as meninas para que, a longo prazo possam ser diferenciadas em competições adultas. O divisor de águas foi a semana dos Jogos Abertos da Juventude onde treinamos, jogamos e estudamos o handebol todos os dias”, analisou Antonio Carlos.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias