Menu
sábado, 23 de outubro de 2021
Série A3

Barretos e Audax ficam com as últimas vagas para a próxima fase. São Carlos desencanta, mas sofre o gol 1001 de Tulio Maravilha

01 Abr 2019 - 08h18Por Redação
Barretos e Audax ficam com as últimas vagas para a próxima fase. São Carlos desencanta, mas sofre o gol 1001 de Tulio Maravilha - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A última rodada da 1ª fase da série A3 foi toda ela realizada no domingo pela manhã. Apenas dois jogos tinha importância para a classificação. Os outros 6 jogos foram apenas para cumprir tabela.
Em Batatais, o Batatais fechou sua participação contra o Grêmio Osasco. Jogando em casa, o Batatais começou a partida ditando o ritmo do jogo. Com mais posse de bola, a equipe mandante fez pressão na área adversária, abusando de cruzamentos e chutes da intermediária.  O Grêmio chegou uma única vez e parou no goleiro China. Na volta do intervalo, o Grêmio Osasco voltou melhor que o Batatais e fez pressão nos minutos inicias, mas os donos da casa foram se soltando aos poucos e conseguiu equilibrar a partida. O GEO ainda acertou a trave, mas o jogo ficou mesmo no 0x0.

Outro placar em branco aconteceu em Rio Claro. O único interesse do Velo Clube contra o Comercial era não perder, pois o time é o único invicto do campeonato. O Comercial por sua vez, ganhava nova força após se livrar do técnico Edson Vieira e trazer o competente Ito Roque para seu comando. As duas primeiras chances do jogo foram do Comercial com Cesinha. O Velo Clube respondia nas bolas paradas e na troca de passe, porem nada efetivo. Na volta do intervalo, o Velo quase marcou com Pedro Henrique e o Comercial respondeu com Léo Pereira e só. Não houve alterações no placar.

Em Porto Feliz, o Desportivo Brasil se reabilitou de dois resultados negativos e venceu o EC São Bernardo. Mas quem começou melhor foram os visitantes que quase saíram na frente aos 2 minutos. Já o Dragão Chinês, pressionou e abriu o marcador logo aos 10 minutos com o zagueiro Glauco que fuzilou o goleiro Wagnão. Após o gol, o Desportivo Brasil diminuiu a intensidade e levou a vantagem mínima para os vestiários. Na volta do intervalo, a partida seguiu movimentada com os dois times buscando espaço para chegar com perigo ao gol adversário. O Dragão Chinês quase ampliou aos 10 minutos com Marquinhos e o Cachorrão teve a chance com Washington. Apesar da correria imposta pelo time da casa, o placar ficou mesmo em 1x0.

Na Arena Capivari, o Capivariano venceu o Olimpia por 2x1. Após um primeiro tempo fraco de poucas oportunidades, as equipes voltaram do intervalo mais ligadas. Aos 8 minutos, após uma espetacular defesa do goleiro Jeferson do Olimpia, a bola foi levantada da esquerda Cuadrado subiu livre de cabeça e abriu o marcador para o time da casa. Menos de dez minutos depois, foi a vez do Olimpia empatar com Renato Silva que de falta mandou no canto esquerdo do goleiro Marcão que nada pode fazer. A partir daí o Leão se lançou ao ataque e de tanto pressionar, os donos da casa chegaram ao triunfo aos 34, em linda cobrança de falta de Lucas Rodrigues batida da intermediária que acertou o ângulo, sem chances para o goleiro do Olimpia. A partir daí, não houve mais alterações no placar.

Em Bauru, o Noroeste quase foi surpreendido pelo Monte Azul. O jogo começou movimentado e o Monte Azul abriu o placar logo aos 11 minutos. O zagueiro Gabriel Caran aproveitou cobrança de falta da esquerda e subiu mais que a marcação para completar de cabeça para o fundo do gol. O time da casa tentou responder ainda no primeiro tempo e chegou a ter mais posse de bola, mas sem a mesma objetividade do adversário. Nas poucas vezes em que chegou, parou em boa atuação do goleiro Caio. A pressão do Noroeste aumentou no segundo tempo e o time da casa teve a melhor chance de buscar o empate aos 30 minutos, quando Chico foi derrubado dentro da área e o árbitro marcou pênalti. O próprio Chico cobrou, mas o goleiro Caio fez bela defesa e evitou o empate.

No entanto, o empate saiu no último minuto. Léo Gonçalves recebeu na entrada da área e emendou de primeira, acertando uma bomba indefensável para Caio e deixando tudo igual e sem tempo para resposta do Monte Azul.

Em São Carlos, após mais de uma ano, a lanterna Águia da Central reencontra a vitória. O jogo foi contra o vice lanterna Taboão da Serra. O que era pra ser um jogo melancólico entre duas equipes já rebaixadas, se tornou um jogo agradável de se ver, pois independente do resultado nada iria mudar. O São Carlos sem sentir o peso da responsabilidade começou melhor. Anderson após cobrança de escanteio tocou de biquinho no meio da pequena área e inaugurou o marcador. Pouco depois quem desencantou foi Caihame que passou o campeonato interior sendo criticado. Ele recebeu de Neto e chutou forte. A bola passou por baixo do goleiro Gabriel e aumentou a vantagem para 2x0. No finzinho da primeira etapa, o Taboão descontou de pênalti com o folclórico Tulio Maravilha que segundo suas próprias contas, anotou o gol 1001 da sua carreira. A etapa final foi muito mais devagar que a primeira. Apesar disso, os donos da casa é que tentavam mais. O placar so foi movimentado novamente aos 35 minutos quando Marra recebeu livre no segundo pau, após bela jogada de Neto, um dos raros destaques do time nessa temporada. O São Carlos ainda teve chance de fazer o quarto, mas o placar foi mesmo esse. São Carlos 3x1 Taboão da Serra. Apenas como curiosidade, com essa combinação de resultados, se o São Carlos tivesse vencido o Olimpia na semana passada, estaria livre do rebaixamento.

Num dos jogos que valia alguma coisa, o Barretos também fez 3x1 contra o Rio Preto em casa e carimbou seu passaporte para as Quartas de Final. Mesmo sem objetivo no jogo, os visitantes começaram melhor e começaram levando perigo ao adversário. O Touro do Vale conseguiu um pênalti na primeira chegada ao ataque. Na cobrança de Amoroso, o goleiro Gustavo defendeu, mas no rebote Alan Motta não desperdiçou. Ainda no primeiro tempo, Amoroso se redimiu do pênalti perdido e fez 2x0 após jogada de Yamada. O mesmo Yamada, na volta do intervalo deu uma bela assistência para o lateral Hudson fazer 3x0. Com o gol, o Touro tirou o pé e administrou o resultado, mas mesmo assim o time da casa criou mais duas situações para ampliar contra uma do Jacaré, que foi feliz ao diminuir com Max Pardalzinho. Com este resultado o Barretos se garantiu na próxima fase.

Para fecha a rodada, o confronto direto que valia uma vaga. Do jogo Audax x Primavera, apenas um deles seguiria em frente no torneio. O time da casa tinha a vantagem de jogar pelo empate, mas não quis saber da dar sopa para o azar. Marcondele abriu o marcador logo aos 10 minutos. Um minuto depois, o Primavera empatou com Frank após jogada truncada. O Audax ainda no primeiro tempo escapou de tomar a virada. Russo acertou o travessão. Na segunda etapa o Audax voltou a ficar em vantagem com Danrley. O Primavera buscava o resultado e o Audax explorava os contra a taques. Num deles, Matheus Marcondele novamente apareceu e ampliou a vantagem. Não restava outra alternativa ao Primavera que não fosse a busca pela virada, mas após a expulsão de Nonato a tarefa parecia impossível. O time ainda teve forças para buscar o segundo com Russo cobrando pênalti e buscou o empate nos acréscimos novamente com Russo, mas não havia mais tempo.  Com o 3x3, o Audax ficou com a última vaga para a fase final.

Com os resultados da última rodada, as quartas de finais ficaram definidos da seguinte forma:

Em Osasco, o Audax, oitavo colocado receberá o líder Velo Clube. O Monte Azul, sétimo por sua vez terá a visita do vice líder Capivariano. Em Ribeirão Preto, o Comercial que terminou em sexto receberá o Desportivo Brasil que se recuperou a tempo de terminar em terceiro. E o quinto colocado Barretos, receberá o quarto Noroeste. Na semana seguinte, os mandos se invertem e daí serão definidos os quatro semifinalistas que brigarão por duas vagas para a Série A2. (Ednelson Simonetti)

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias