Menu
domingo, 29 de novembro de 2020
Para facilitar outros processos médicos

Universitários desenvolvem em São Carlos projetos para ajudar no combate à pandemia

12 Nov 2020 - 06h46Por Redação
Universitários desenvolvem em São Carlos projetos para ajudar no combate à pandemia - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

São um total de 3 projetos: caneta de implante capilar, respirador mecânico de baixo custo e estação de higienização comunitária. Todos estes projetos foram desenvolvidos por estudantes pertencentes à Engrenar Jr, Empresa Júnior de Engenharia Mecânica da UFSCar, em São Carlos. O objetivo é de diminuir o tempo de cirurgia. O intuito é de ajudar a enfrentar desafios relacionados à pandemia da Covid-19 como a alta demanda de respiradores e necessidade frequente de higienização por parte da população.

A caneta de implante capilar foi projetada a partir de uma composição de elementos, a fim de gerar uma automação do processo com equipamentos mecânicos. Basicamente, é necessário inserir os cabelos no pente da caneta e posteriormente, com a utilização do mecanismo, a agulha irá selecionar os fios de cabelo e inserir no processo cirúrgico. Hoje, o projeto tem um protótipo que está sendo testado a fim de viabilizar as primeiras construções e sua utilização em cirurgias. Atualmente, a cirurgia demora cerca de 8 horas e o projeto tem como objetivo facilitar o processo de pegar os fios de cabelo.

No segundo caso, com a alta demanda durante a pandemia, os estudantes observaram a necessidade de desenvolver um respirador de baixo custo e de fácil acesso para as pessoas. Sendo desenvolvido em conjunto com alunos da USP, os membros da Engrenar Jr, realizaram a documentação das etapas e otimizações do que foi o projeto. Um protótipo também foi elaborado pelos estudantes a fim de viabilizar a inserção do projeto em editais de inovação pública públicos, para iniciar a produção do produto.

Finalmente, o terceiro projeto trata sobre a construção de uma estação comunitária para a higienização das mãos, que foi desenvolvido pelos estudantes de Engenharia Mecânica, a fim de facilitar a retomada gradual das atividades que vem acontecendo esses últimos meses. A ideia é a partir da construção de um protótipo, auxiliar na limpeza das mãos das pessoas em ambientes com grande fluxo de pessoas, evitando possíveis transmissões da doença e representando um custo menor em comparação à compra de álcool em gel.

Atualmente, os membros da Empresa Júnior estão participando de editais públicos de inovação com um projeto preliminar, tudo isto a fim de obter investimento para a elaboração de um primeiro protótipo.

Luís Felipe Borges, estudante de engenharia mecânica e atual Presidente da Engrenar Jr, detalhou como foi fazer parte do desenvolvimento desses projetos. “Foi muito gratificante participar desses projetos tão inovadores na área da saúde, que estão sendo desenvolvidos dentro das universidades por parte da nossa empresa júnior. Além disso, os projetos buscam trazer uma redução de custos, tornando todos esses processos mais accessíveis para a população e auxiliando tanto no combate ao vírus, como na retomada das atividades”.

Empresas Juniores não tem fins lucrativos e oferecem serviços e consultorias como empresas comuns do mercado, geralmente por preços 35% abaixo do mercado. Além disso, são completamente geridas por alunos da graduação com respaldo de professores da universidade. O objetivo é fomentar o empreendedorismo no meio universitário e colocar em prática o conhecimento adquirido na sala de aula.

Sobre o Núcleo São Carlos           

O Núcleo São Carlos é responsável por representar e dar suporte às Empresas Juniores aqui na região. São cerca de 1200 jovens, representando 53 empresas juniores das mais diversas áreas de atuação (19 delas pertencentes à UFSCar), em 12 cidades e 10 Instituições de Ensino Superior.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias