Menu
domingo, 31 de maio de 2020
Coronavírus em debate

Presidente da Unimed São Carlos enfatiza necessidade da quarentena; Sistema público não suporta “avalanche de casos”

29 Mar 2020 - 13h49Por Marcos Escrivani
Canedo: "Enfatizo a necessidade do isolamento social, tendo em vista a transmissão rápida deste vírus e sua letalidade ser grande” - Crédito: Marcos EscrivaniCanedo: "Enfatizo a necessidade do isolamento social, tendo em vista a transmissão rápida deste vírus e sua letalidade ser grande” - Crédito: Marcos Escrivani

A pandemia de coronavírus que causa preocupação em todo o mundo foi o motivo de um encontro realizado na manhã da última sexta-feira, 27, na Prefeitura Municipal de São Carlos quando estiveram reunidas, autoridades da sociedade, empresários, comerciantes, representantes das universidades, políticos, policiais, além da segurança pública da cidade.

Entre os presentes, o presidente da Unimed São Carlos, médico Daniel Canedo que, em entrevista, reforçou a necessidade do isolamento social (quarentena) por mais tempo para que não faça da cidade um local propício para a propagação do vírus. Hoje, São Carlos tem dois casos confirmados da infecção e os pacientes estão isolados.

“A pandemia atinge todo o mundo e na região há casos. Por isso enfatizo a necessidade do isolamento social, tendo em vista a transmissão rápida deste vírus e sua letalidade ser grande”, disse. “O setor público da saúde não suportaria uma avalanche de casos que poderia acontecer. É necessário um tempo para que as pessoas ligadas à saúde possam se organizar de forma inteligente, com uma estrutura adequada para atender a população da cidade de uma maneira melhor, com mais inteligência e efetividade”, ponderou.

FICAR EM CASA

Canedo, por várias vezes, reforçou o seu ponto de vista a necessidade de as pessoas ficarem em suas residências e não se dar ao luxo, neste momento, de sair para evitar um número maior de casos.

“Repito: a cidade não suporta, hoje, devido a sua estrutura hospitalar”, comentou, salientando que os reflexos econômicos que a pandemia gera é um fato real. E a curto prazo.

“Por este motivo, várias medidas têm que ser tomadas e buscar um ponto de equilíbrio. Reitero que é necessário esse isolamento para que logo a vida volte ao normal. Peço novamente para que as pessoas fiquem por um tempo em suas moradias. Assim poderemos nos organizar. Mas tudo com segurança”, finalizou.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias