Menu
sexta, 23 de abril de 2021
Colunistas

QUALIDADE DE VIDA: Cervicobraquialgia - fique ligado pode ser muito mais que uma dor

10 Jan 2018 - 02h50Por (*) Paulo Rogério Gianlorenço
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

A Cervicobraquialgia é uma dor na coluna cervical (pescoço) com irradiação para o braço, devido à compressão de raízes nervosas que saem dessa região. A compressão ou inflamação das terminações nervosas cervicais que estão localizadas dentro da coluna vertebral, por exemplo, são devido a lesões no pescoço.

Pode ser que o nome nos inquiete um pouco, mas a Cervicobraquialgia é mais comum dos que pensamos. É muito incapacitante, no entanto, uma concepção errônea que se mantém a respeito dessa doença é que se acredita que afeta apenas pessoas que praticam algum esporte.

A Cervicobraquialgia também pode ser causada por uma lesão como de hérnias discais cervicais, e infelizmente a maioria desses casos podem levar o paciente a realizar procedimento cirúrgico.

O trauma também pode ser uma fonte de Cervicobraquialgia, bem como doenças reumáticas, alguns problemas com os ligamentos e as articulações ou tumores da coluna cervical. Fatores como o estresse ou a ansiedade crônica, e até a artrose, derivam nesse tipo de transtorno tão doloroso.

A dor pode ser em todo o braço ou de uma parte dele, depende onde está a pressão, a dor aumenta quando o paciente faz certos movimentos do pescoço, até mesmo rir.Os sintomas são rigidez cervical e fraqueza dos músculos do pescoço, dor, irradiação para um dos braços ou para os dois, e fraqueza da musculatura escapular e membros superiores.

A dor, num primeiro momento pode ser moderada, tornando-se pior para fazer certos movimentos dos braços, os membros superiores podem ser fracos, dormentes, sentir queimação, estes sintomas são freqüentemente acompanhados por uma sensação de formigamento, o movimento do pescoço também pode causar dores de cabeça.

Mover a cabeça, alcançar um objeto, sentar, ler, deitar e até respirar, tudo se torna um grande sofrimento. A Cervicobraquialgia tem seu foco principal na coluna vertebral.

Imaginemos a região superior de nossa coluna vertebral. É a que vai da vértebra C1 à C7, que são, especificamente, as menores, dentro dessas pequenas vértebras, existem também ligamentos, tendões, músculos, fibras nervosas, quando alguma dessas zonas se inflama, a dor alcança diversas áreas de nosso corpo. Assim, são comum que a inflamação comece na coluna e alcance um ombro, a escápula, os braços,as mãos, os dedos e até o tórax.

O QUE PODE PROVOCAR UMA CERVICOBRAQUIALGIA:

Lesões traumáticas, lesões sofridas durante um acidente, ou mesmo alguma agressão causada pela prática de esporte.

Estresse e ansiedade.

Reumatismo, processos inflamatórios também podem estar na origem da dor.

Doenças degenerativas, artrose, por exemplo, é uma doença que pode evoluir no sentido de uma Cervicobraquialgia.

Processos infecciosos, doenças como a tuberculose podem originar Cervicobraquialgia.

Sintomas da Cervicobraquialgia:

Dor intensa acompanhada por calor excessivo, quase como se estivesse queimando, Câimbras fortes, Fraqueza muscular, Sensação repentina de frio ou calor, Transtorno de sensibilidade, Dor de cabeça, Dificuldade em movimentar o pescoço, Tonturas e náuseas.

Tratamentos para a Cervicobraquialgia:

Para melhor diagnosticar e tratar essa condição, o melhor é consultar a opinião de um especialista, o processo mais comum leva à prescrição de medicação adequada. A Cervicobraquialgia requer um tratamento personalizado que apenas profissionais de saúde poderão oferecer, é necessário tomar, em primeiro lugar, os fármacos adequados para diminuir a inflamação.

Em alguns casos é recomendado ao paciente que faça algumas sessões de Fisioterapia. Isso vai permitir que a dor seja acalmada, ao mesmo tempo em que as extremidades são recuperadas.

Para aliviar, as duchas quentes e as bolsas de água quente são recomendadas. Massageie a área dolorida com álcool de alecrim ou pomadas de seu gosto e veja como a dor pode ser atenuada.

É fundamental que, perante o diagnóstico dessa condição, o paciente faça repouso, descanse de barriga para cima com o braço dolorido atrás da cabeça.

Na maioria dos casos, as melhorias ocorrem naturalmente, de um mês a seis semanas, quando o problema é crônico, as dores são mais intensas e custam mais a passar. Uma alimentação adequada, a prática regular de exercício e uma menor exposição a situações que possam desencadear estresse e ansiedade são atitudes que podem prevenir essa dor.

Em alguns casos pode ocorrer à necessidade de prosseguir com uma cirurgia, o neurocirurgião é o especialista em realizar a cirurgia, no caso de hérnias discais possíveis compressões dos nervos do plexo braquial e da circulação que possa estar diminuída

Não devemos confundir a hérnia com a Braquialgia, ou seja, a irritação do plexo braquial, mesmo se eles têm os mesmos sintomas e freqüentemente ocorrem juntos, alguns pacientes sofrem de dor no ombro de origem cervical.
Em alguns casos se apresentam em clínica com o antebraço sobre a cabeça porque esta postura diminui a pressão sobre a quinta e sexta raiz nervosa cervical, aliviando as pontadas.
Também podem apoiar o cotovelo com um cachecol, como no caso de luxação do ombro, esta abordagem alivia o estiramento da sétima raiz de nervo cervical.
Outra patologia que pode dar sintomas semelhantes é a estenose do canal vertebral ou do forame vertebral, onde passa a medula espinhal e as raízes nervosas, quando o tamanho destas aberturas é menor dos nervos que passam através, o quadro clínico é semelhante à compressão do nervo da hérnia de disco.

Prevenindo a Cervicobraquialgia:

  • Mantenha a cabeça ereta durante o trabalho em frente ao computador.
  • Deixe os ombros relaxados durante as tarefas que exigem apoio dos braços.
  • Evite carregar peso.
  • Procure dormir em colchão e travesseiro adequados ao seu tamanho e peso.
  • Recorra a sessões de fisioterapia preventiva, principalmente se tiver uma sobrecarga de trabalho.

(*) O autor é graduado em Fisioterapia pela Universidade Paulista Crefito-3/243875-f Especialista em Fisioterapia Geriátrica pela Universidade de São Carlos e Ortopedia. Dúvidas e Sugestões: paulinhok10@hotmail.com / Facebook Paulinho Rogério Gianlorenço.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias