quarta, 18 de maio de 2022
Saúde Emocional com Max Reis

Dinheiro mentalidade e emoções

16 Ago 2021 - 11h42Por Max Reis
Dinheiro mentalidade e emoções -
Nossas emoções são despertadas por ações próprias e também de outras coisas que ocorrem ao nosso redor, tudo nos afeta. E não é diferente em relação ao dinheiro.
 
As nossas emoções determinam a forma como utilizamos o dinheiro, a forma como fazemos dinheiro, como investimos, como gastamos e consumimos.
 
Aprender a controlar nossas emoções é uma decisão importante para ter uma vida rica e prospera, e saber o motivo exato pelo qual trabalhamos, investimos e consumimos fazer ter sentido, que podemos chamar de propósito.
 
Quando não descobrimos as motivações certas e o propósito, passamos a consumir desenfreadamente gastar o dinheiro de forma improdutiva, e incrivelmente, tornamo-nos escravos do dinheiro, pois se não administramos por meio de um propósito, ele passa o nos comandar.
 
Algumas emoções estão relacionadas ao perder ou ganhar dinheiro, vamos verificar algumas:
 
- Desejo desenfreado e impulsivo, ou talvez podemos chamar de compulsão;
 
- Ansiedade em relação ao dinheiro, pode ser de novo aquela impulsividade, imediatismo ou compulsão;
 
- Medo, o medo de perder acaba nos fazendo perder, medo de fazer, medo de mudar, medo de inovar;
 
- Insegurança e baixa autoestima, são aquelas travas mentais que nos limita e impede de prosperar, achando que não somos bons suficiente;
 
- Arrogância em achar que já sabemos de tudo, já conhecemos tudo, sem estar aberto em absorver, conhecer e compartilhar. 
 
Ainda existe outras situações mais enraizadas como traumas de infância, e dinâmica familiar que talvez tenha criado crenças limitantes em relação ao dinheiro, fazendo com que pensamos sempre de forma negativa e limitada quando falamos de dinheiro, trabalho e finanças.
 
O dinheiro de modo geral é usado para suprir nossas necessidades emocionais!
Na verdade, ninguém quer dinheiro, dinheiro é apenas um papel, todos querem a segurança e o conforto que o dinheiro pode proporcionar. As pessoas querem aquilo que ele pode comprar, os amigos que ele traz, as viagens que ele proporciona, e todas as outras coisas consumíveis. 
 
Seria esse o motivo de tanta desarmonia emocional?
As pessoas não sabem quem são e nem o que querem, e por isso colocam toda a sua esperança de felicidade e realização no dinheiro? (Citação do Dinheiro Emocional de “Tiago Brunet”)
 
Para alcançar essa mentalidade positiva e prospera, e mudar sua relação com o dinheiro, podemos categorizar de uma forma mais simples, afim de organizar esses processos em sua vida.
 
1) Controle emocional em relação seus desejos, propósito e idealização de vida;
 
2) Autoconhecimento, é preciso saber quem você é, e o que exatamente precisa. Saiba separar o que você deseja, e o que realmente precisa. Lembrando que tudo tem seu momento certo para acontecer;
 
3) Planejamento e controle das finanças, gastos e ganhos. Sua vida financeira precisa de organização, disciplina e propósito;
 
4) Pare de ser egoísta e avarento, e passe a ser prospero, generoso, desapegado e caridoso, lembre-se “é melhor dar o que receber” –“Jesus”;
 
5) Faça sua própria felicidade, a felicidade é subjetiva, ou seja, cada um cria a sua. Então faça com que sua felicidade seja pelas coisas simples primeiro, pois será mais fácil ser feliz assim;
 
6) Trabalhe de forma honesta e inteligente. O caminho para o dinheiro é o trabalho e a inteligência, não queira “pegar os atalhos”, nem ganhar desonestamente o dinheiro, mas busque a prosperidade pelo caminho certo e honesto.
 
maxreisrodape

Leia Também

Últimas Notícias