Menu
segunda, 21 de outubro de 2019
Saiba tudo em 2 minutos com Bruno Zancheta

Dia do Professor: O que temos há aprender e ensinar?

11 Out 2019 - 14h54Por Bruno Zancheta
Dia do Professor: O que temos há aprender e ensinar? -

Redijo este artigo com muita alegria por diversos motivos, o principal deles é poder mesmo que com um singelo texto parabenizar a todos os educadores, que diante de grandes adversidades fazem a diferença nas milhares de salas de aulas de nossos país e do mundo. O Dia 5 de Outubro é considerado pela UNESCO (A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) como o Dia Mundial dos Professores. Já no Brasil, o dia do Professor é comemorado no dia 15 de Outubro e estas datas são o principal motivo deste artigo.

O segundo motivo é destacar, que, durante minha trajetória educacional, tive a honra e estou tendo em aprender com vários mestres na arte de ensinar, e isto sem dúvida nenhuma contribui de forma concreta para a formação enquanto ser humano de qualquer cidadão. É na aula da professora y de biologia que você se interessa pelo tema e decide fazer aquilo para a vida, e na aula daquele professor x de matemática que você se interessa ainda mais pelos números e isto é fascinante.

Um dado que muito me chamou a atenção, é que segundo informações do CENSO do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), temos no Brasil o expressivo número de mais de 2,5 milhões de professores, sendo a maior parte da educação básica e mais de 10% deste número estão no estado de São Paulo, e tem diariamente a árdua tarefa de ensinar e transferir tudo que sabem muitas vezes em um curto espaço de tempo. Outro dado muito relevante é que 70% do corpo docente brasileiro é representado por mulheres, o que mostra o potencial feminino e mais do que isso, a capacidade de todas as mulheres.

Fazendo um contraponto baseado nos dados da “Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional” (Iede), apenas 3% dos alunos desejam seguir a carreira de seus professores e os motivos são os mais variados. A baixa remuneração, a falta de reconhecimento e dos méritos, a não aceitação das pessoas próximas, tudo isso tem pesado de forma contrária na balança dos que desejam lecionar e dos que já lecionam.

Sabemos do quadro desfavorável existente e dos principais problemas que professores enfrentam diariamente em sua rotina, como por exemplo, um currículo pouco interessante para os alunos, à baixa permanência dos alunos no ambiente escolar, a média é de apenas quatro diárias, altas taxas de evasão/abandono escolar, falta de estrutura para realização das atividades no ambiente escolar e tantos outros fatores que os assolam. Temos além de tudo isso que foi mencionado, um problema de grande magnitude para enfrentar: são mais de 11 milhões de analfabetos no Brasil, precisamos agir rapidamente para mudar esse quadro!

As dificuldades estão aí, postas, cabe a nós, termos um papel transformador, e aqui estou falando de todos os professores, que mesmo diante de todo este cenário, são verdadeiros gladiadores, se sobressaem, se desdobram, se qualificam, passam horas e horas, madrugadas, jornadas e cargas altíssimas de trabalho debruçados em educar, corrigindo provas e trabalhos, preparando a próxima aula, os próximos conteúdos, e isto é digno de todo louvor e reconhecimento possível, o que muitas vezes não acontece.  

 

O que tem me movido e deve mover lecionadores e alunos é frase da grande Cora Coralina: “Feliz aquele que transfere o que sabe e ensina o que aprende”, o aluno deve extrair o máximo que o Professor pode ensinar e o Professor deve extrair o máximo que o aluno pode aprender.

Se hoje temos um crescimento destacado do número de universitários em nosso país, temos mais de 8 milhões de alunos graduandos, realizando atividades, pesquisas, é porque tivemos em alguma área e em algum momento um professor, ou vários professores que nos deram condição para que chegássemos até aqui. Além de uma melhor remuneração, os professores precisam de VALORIZAÇÃO!

Quero finalizar este artigo com a frase do célebre autor Paulo Freire que diz: “Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender”, que façamos este exercício diário de ensinar e aprender. Parabéns a todos os professores!

 

* O autor é Cientista Político, Cientista Social e Antropólogo pela UFSCar -Universidade Federal de São Carlos. Graduando em História pela UNIP -Universidade Paulista, Assessor Parlamentar e apaixonado pela vida. É colunista dos sites: São Carlos Agora, Sucesso São Carlos e da Revista Ponto Jovem.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias