Menu
domingo, 19 de maio de 2019
Campanha de Conscientização

Festival de Teatro Trânsito Mais Seguro reunirá alunos do Ensino Fundamental de São Carlos

24 Abr 2019 - 10h57Por Marcos Escrivani
Festival de Teatro Trânsito Mais Seguro reunirá alunos do Ensino Fundamental de São Carlos - Crédito: Marcos Escrivani Crédito: Marcos Escrivani

O auditório da Prefeitura Municipal de São Carlos foi palco na manhã desta quarta-feira, 24, do lançamento das campanhas de Educação para o Trânsito que buscará conscientizar os motoristas. A ação se desenvolverá até o final de 2019.

Durante a solenidade oficial que contou com autoridades municipais, agentes de trânsito, guarda municipal e alunos do ensino fundamental da EE Paulino Carlos, foram passadas informações e vídeos sobre o tema trânsito.

“Estamos lançando o Maio Amarelo que é uma campanha nacional de conscientização para a atenção ao trânsito e ainda o Festival de Teatro Trânsito Mais Seguro, voltado para alunos da rede pública e privada (Ensino Fundamental 1 e 2)”, disse Ingridi Ienco Casella, 35 anos, funcionária pública e chefe de gabinete da Secretaria de Transportes e Trânsito.

Durante a solenidade oficial, Ingridi disse que até terça-feira, 30, será publicado no Diário Oficial do município um chamamento público para o festival, convocando todas as escolas de São Carlos para que inscrevam os alunos. “Serão trabalhos de redação com tema trânsito. Serão montados roteiros e posteriormente os melhores trabalhos serão premiados”, disse. Serão realizadas várias etapas, desde a pré-seleção até a escolha final da melhor redação, prevista para o dia 25 de setembro.

MAIO AMARELO

Além do festival de teatro, Ingridi informou que foi lançada oficialmente a campanha Maio Amarelo e durante o mês serão realizados pedágios educativos durante cinco sextas-feiras em pontos alternativos das 16h30 às 17h30.

“Paralelamente deixaremos dois veículos que se envolveram em acidentes em pontos da cidade a serem definidos. A imagem será impactante, mas tem por finalidade chamar a atenção de motoristas e pedestres o que a imprudência pode causar no trânsito”, alertou.

Ingridi afirmou que todas as ações que envolvem adultos e crianças têm por finalidade a conscientização geral. “Todos somos responsáveis em construir um trânsito mais seguro. Cada um tem sua parcela. Nunca uma pessoa é somente a culpada”, ponderou.

De acordo com ela, os acidentes de trânsito em São Carlos em 2019 não fez nenhuma vítima fatal. Mas a quantidade de ocorrências assusta. “A maioria dos acidentes são devido às negligências. Uso de celular, excesso de velocidade, alcoolismo. Todos sabem que não pode, mas cometem esses exageros ao volante”, afirmou.

Ingridi relatou ainda que, de acordo com o Infosiga, um instrumento que fornece dados sobre trânsito e que pertence ao Governo do Estado e que sugere metas no sentido de diminuir acidentes com vítimas fatais aponta que São Carlos não poderia superar nos primeiros quatro meses, quatro mortes dentro do município. “Neste período foram três mortes, mas nas rodovias próximas a cidade. Dentro de São Carlos nenhuma vida foi ceifada”, ponderou.

CARECEM DE EDUCAÇÃO

O São Carlos Agora esteve presente ao lançamento oficial das campanhas educativas e segundo a chefe de Seção e Fiscalização de Trânsito de São Carlos, Helena Maria de Souza, 54 anos, os motoristas ‘carecem de educação no trânsito.

“Vários são negligentes e imprudentes e cometem várias infrações e priorizar crianças em uma campanha é importante. Eles são nossos futuros motoristas e começam a ser educados desde já. Também são multiplicadores de informações e levam as recomendações para casa e passam aos seus pais”, garantiu.

FISCAIS MIRINS

O comandante da Guarda Municipal de São Carlos Michael Yabuki reconheceu que o trânsito é complicado e hoje há um carro para cada quatro pessoas.

“Além do trânsito apresentar vários problemas estruturais, há motoristas que abusam do celular enquanto dirigem. Isso virou uma febre. Tem ainda vários tipos de imprudência que resultam em acidentes. Sem dúvida falta educação no trânsito para nossos motoristas”, afirmou.

Yabuki salientou ainda que, caso os motoristas fossem mais educados não haveria a necessidade de campanhas educativas. “Por este motivo, focar crianças, torna-se fundamental. São nossos fiscais mirins. Eles absorvem as informações e nos ajudam com os pais e parentes, passando informações que conscientizam. Com isso são peças fundamentais nessas ações coletivas”, disse.

EXEMPLO DE 10 ANOS

A pequena Ana Clara Bardosi Cotillo, de apenas 10 anos é um exemplo de cidadã mirim de São Carlos. Aluna do 5º B da EE Paulino Carlos, participou (ao lado de vários colegas de classe) do lançamento oficial das campanhas educativas de trânsito. “Quando crescer, quero ser Química”, disse Ana Clara, que em 2019 tem como mestre, a Professora Luciana Zago.

Indagada pelo SCA sobre qual a importância de estar em um evento que busca conscientização dos motoristas, Ana Clara mostrou ser articulada e antenada com o cotidiano. “É para todos aprenderem como se comportar melhor no trânsito. Hoje é perigoso dirigir e caminhar nas calçadas. Tem cada ultrapassagem perigosa. Sem contar aqueles motoristas que dirigem em alta velocidade. A noite tem carro escuro que dirige com a luz apagada e dá medo também”, disse a pequena são-carlense.

Simpática e sorridente, Ana Clara disse que os seus papais (Júnior e Sabrina) conversam sobre todo tipo de perigo no trânsito. “Eles falam que tem que dirigir com calma e ir devagar. Respeitar as pessoas que caminham (pedestres) e nunca ultrapassar o sinalo vermelho (semáforo). Eles me ensinam muitas coisas boas e eu aprendo. Mas acho que agora, participando desta campanha, vou levar informações para eles também”, disse a esperta menina. “A primeira é que vou participar do festival e vou fazer minha redação. Espero que possa ter boa criatividade e fazer um bom texto para virar uma peça”, finalizou a são-carlense.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias