Menu
quarta, 23 de junho de 2021
Solicitam providências

Comerciantes afirmam que Mercadão está abandonado

Chão sujo, marcas de urina, pintura descascando, toldos caídos e não obediência aos protocolos de segurança são problemas elencados

11 Mai 2021 - 09h02Por Marcos Escrivani
Mercadão de São Carlos - Crédito: Marcos EscrivaniMercadão de São Carlos - Crédito: Marcos Escrivani

Comerciantes estabelecidos no Mercado Municipal não estão satisfeitos com o visual que o centro de compras no ‘coração’ de São Carlos proporciona ao seus clientes e garantem que o local estaria abandonado, ao referir a atual administração do prédio.

Insatisfeitos, entraram em contato com o São Carlos Agora na manhã desta terça-feira, 11, para relatar vários problemas que estariam afetando quem comercializa e quem realiza as compras no local.

Anna Cláudia Pigatin, 32 anos, comerciante há seis anos no local, onde comercializa eletrônicos aceitou falar em nome dos comerciantes que buscam melhorias no Mercadão.

Segundo ela, a atual administração do local deixa a desejar. “Acredito que o prédio está abandonado”, assegurou. “O chão está sujo. Há marcas de urina no túnel (sob a Avenida São Carlos) que dá acesso a praça dos Voluntários, a pintura no interior e no exterior está descascando, além dos toldos estarem caindo e colocando pessoas em risco”, salientou, ponderando ainda um grave problema.

“Pelo que a gente percebe, não existe aqui protocolos de segurança”, afirmou, ao se referir a pandemia da Covid-19. “Nem a temperatura das pessoas são tiradas quando elas entram no prédio. Sem contar a higienização que foi feita somente no início da pandemia”, assegurou. “Dedetização também não é feita”, emendou.

SEM SAÍDA

De acordo com a comerciante, a maioria das lojas são locadas e a atual administração estaria a mais de 20 anos no poder. “Na última reunião, realizada dia 17 de fevereiro, foi com o intuito de mudar a administração. Porém como a maioria dos comerciantes hoje são locatários, não temos força. De acordo com as normas, locatário não tem direito a voto”, lamentou.

Paralelamente, no intuito de buscar soluções para os problemas, vários comerciantes tentaram auxílio junto a políticos (vereadores e Prefeitura). “Mas também foi tudo em vão”, comentou. “No Poder Público não encontramos respaldo, pois a resposta que temos é que o Mercado Municipal é um condomínio fechado e as iniciativas teriam que partir da própria administração que, por sua vez, não realiza a manutenção necessária. Enfim, estamos sem saída e não sabemos mais a quem pedir ajuda”, lamentou Anna Cláudia.

O SCA tentou contato com a administração através do telefone que consta na internet, mas não obteve sucesso. 

HISTÓRIA DO MERCADO MUNICIPAL

O prédio onde atualmente funciona o Mercado Municipal de São Carlos foi inaugurado no dia 21 de abril de 1968 pelo prefeito municipal Antônio Massei, em substituição ao antigo Mercado, que se localizava à margem do Córrego do Gregório, oposta à atual.
Segundo registros, o primeiro bloco do Mercado Antigo foi construído por volta de 1903, o aumento da população tornou-o pequeno para a cidade, e em 1907 foi construído o segundo bloco, substituído pelo atual.

Em 25 de fevereiro de 2000, o Mercado Municipal passa ser denominado Mercado Municipal “Antônio Massei” em homenagem ao ex-prefeito responsável pela sua construção, que também foi servidor público municipal.

A praça do mercado recebeu o nome de Praça Maria Apparecida Resitano, comerciante que muito se empenhou em melhorar o Mercado Municipal, condômina que teve participação inclusive na inauguração do Mercado atual. Apparecida morreu em 29 de janeiro de 2002 com 69 anos de idade.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias