Menu
terça, 22 de maio de 2018
Região

Sede de 2016, Japão é campeão do Mundial de Balonismo no Brasil

28 Jul 2014 - 10h11

Com mais de mil pontos à frente do segundo colocado, o japonês Yudai Fujita conquistou com méritos o título de campeão mundial de balonismo no campeonato encerrado neste sábado, 26, no Brasil. O mundial acontece a cada dois anos e está em sua 21ª edição.

Realizado na cidade paulista de Rio Claro, o campeonato reuniu 58 equipes de 22 países, durante sete dias de disputas, com um total de 25 provas e nove voos.

Esta foi a primeira vez que o mundial de balonismo aconteceu num país da América Latina; até então, o mundial era realizado em países da América do Norte, Europa e Ásia.

Na festa de premiação, o prefeito Du Altimari – de Rio Claro, devolveu a bandeira da Federação de Aerodesporto Internacional (FAI) ao presidente da entidade – John Gubstron, que a entregou para Toshiyuki Hideshima, prefeito da cidade de Saga (Japão) – sede do próximo mundial em 2016.

Os brasileiros comemoram muito o terceiro lugar no mundial, com Lupércio Lima, que somou 16.064 pontos. O segundo lugar foi do alemão Uwe Schneider, com 16.216 pontos. O campeão Fujita teve 17.443 pontos. Os três receberam seus troféus das mãos de Edson Romagnolli – presidente da Confederação Brasileira de Balonismo(CBB), Olga Salomão – vice-prefeita de Rio Claro, e de Du Altimari – prefeito de Rio Claro. Fujita recebeu também um troféu transitório, que foi incluído no balonismo neste campeonato no Brasil e ficará de posse da equipe campeã até o término do próximo mundial.

O Brasil teve ainda outros seis pilotos no mundial realizado em Rio Claro: Fábio Passos (em 17º lugar, com 13.845 pontos); Luis Silvestre (23º, com 13.080 pontos), Markus Kalousdian (30º, 12.118), Rubens Kalousdian (34º, 11.718), Amarildo Tozzi (41º, 10.718) e Marcos da Silva (em 49º, com 9.263 pontos).

Classificação final do 21º Campeonato Mundial de Balonismo:

1º.       Yudai Fujita (Japão) – 17.443 pontos

2º.       Uwe Schneider (Alemanha) – 16.216

3º.       Lupércio de Lima (Brasil) – 16.064

4º.       Stefan Zeberli (Suíça) – 15.867

5º.       Rimas Kostiuskevicius (Lituânia) – 15.173

6º.       Gerald Stuerzlinger (Austrália) – 15.130

7º.       Artem Denisenko (Rússia) – 15.096

8º.       Joe Heartsill (Estados Unidos) – 15.092

9º.       Rokas Kostiuskevicius (Lituânia) – 15.002

10º.     Rhett Heartsill (Estados Unidos) – 14.717

11º.     Marc Blaser (Suíça) – 14.587

12º.     Andy Baird (Estados Unidos) – 14.584

13º.     Paul Petrehn (Estados Unidos) – 14.548

14º.     Sergey Latypov (Rússia) – 14.508

15º.     Nico Betzen (Luxemburgo) – 14.066

16º.     Tod Isley (Estados Unidos) – 13.993

17º.     Fábio Passos (Brasil) – 13.845

18º.     Nicolas Schwartz (França) – 13.578

19º.     Alexander Dultsev (Rússia) – 13.439

20º.     Jose-Maria Llado (Espanha) – 13.432

21º.     Xiang Liu (China) – 13.314

22º.     Johnny Petrehn (Estados Unidos) – 13.272

23º.     Luis Silvestre (Brasil) – 13.080

24º.     Tetsuhiro Sue (Japão) – 12.831

25º.     David Hochreutener (Suíça) – 12.692

26º.     Harold Cliver (Estados Unidos) – 12.435

27th.    Werner Schrank (Austrália) – 12.305

28th.    Henk Broeders (Holanda) – 12.223

29º.     David Strasmmann (Alemanha) – 12.164

30º.     Markus Kalousdian (Brasil) – 12.118

31º.     Satoshi Ueda (Japão) – 11.989

32º.     Brandon Heavin (Estados Unidos) – 11.873

33º.     Roman Hugi (Suíça) – 11.771

34º.     Rubens Kalousdian (Brasil) – 11.718

35º.     Thomas Siebel (Alemanha) – 11.676

36º.     Yoshimi Kodama (Japão) – 11.613

37º.     Andreas Simoner (Austrália) – 11.327

38th.    Bazyli Dawidziuk (Polônia) – 11.088

39th.    Andrew Holly (Inglaterra) – 11.056

40º.     Bartosz Nowakowski (Polônia) – 10.786

41º.     Amarildo Tozzi (Brasil) – 10.718

42º.     Jean-Philippe Odouard (França) – 10.579

43º.     Andrey Kulkov (Rússia) – 10.571

44º.     Mark Sullivan (Estados Unidos) – 10.186

45º.     Gary Heavin (Estados Unidos) – 10.075

46º.     Andrew Petrhen (Estados Unidos) – 9.758

47º.     Yongjun Li (China) – 9.668

48º.     Michael Suchy (República Tcheca) – 9.531

49º.     Marcos da Silva (Brasil) – 9.263

50º.     Tomasz Filus (Polônia) – 9.131

51º.     David Linek (República Tcheca) – 9.114

52º.     Jason Adams (Canadá) – 8.375

53º.     Nobuaki Tsujii (Japão) – 8.277

54º.     Ralph Fasler (Suíça) – 7.877

55º.     Odin Aragon (México) – 7.052

56º.     David Maggregor (Rússia) – 6.568

57º.     Guido Montemurro (Itália) – 5.225

58º.     Javier Barozza (Argentina) – 3.970 pontos

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias