quarta, 12 de junho de 2024
Publieditorial

Mercado de games cresce exponencialmente no Brasil

O mercado gamer brasileiro tem ganhado destaque no cenário internacional, apresentando números excelentes

28 Fev 2022 - 16h40Por Epicplay
cats - cats -

O Brasil tem 95 milhões de gamers, o que o coloca em posição de destaque no consumo de jogos eletrônicos, perdendo apenas para poucos países, como a China e Estados Unidos, que possuem números maiores de habitantes e de renda.

Entre os mercados que conseguiram prosperar mesmo em meio à pandemia e todos os problemas econômicos causados por ela está o de games. No mundo, o faturamento do setor aumentou em 12%, chegando a cerca de R$600 bilhões. No Brasil, segundo dados da Pesquisa Games Brasil (PGB) 2021, cerca de 75% dos gamers afirmaram terem jogado mais durante o período pandêmico do que antes dele.

De fato, o aumento da popularidade dos games no Brasil é um fator que atraiu muitos investimentos para o setor, trazendo grandes empresas para o meio e promovendo os esportes eletrônicos, que hoje figuram entre os principais esportes do mundo, tendo ampla visualização em sites de streaming, amplo patrocínio de empresas tecnológicas diversas, e até um serviço recorrente em site de apostas esportivas, como na NetBet, sobre principalmente, torneios internacionais.

Mercado mundial de games já supera 300 bilhões de dólares de faturamento

Mundialmente, o mercado de games representa hoje um dos maiores mercados do mundo e, devido a sua dinâmica e popularidade, ainda têm uma forte tendência de crescimento. Hoje, os games já movimentam 300 bilhões de dólares por ano, gerando mais volume de negócios que a música e o cinema combinados.

A emergência de novas plataformas de jogos e a evolução da demografia, fazem com que as empresas de jogos se concentrem, cada vez menos, no produto e cada vez mais na experiência. O resultado é notório nos números alcançados, o mercado de videogames conta com 2,7 bilhões de jogadores no planeta e cresceu em 500 milhões de usuários nos últimos três anos.

A previsão é de que continue crescendo e que some mais 400 milhões de jogadores até o final de 2023.

Novas tecnologias, como a Realidade Virtual, deve aumentar ainda mais o número de jogadores

Muitos dos primeiros games em Realidade Virtual foram projetos experimentais. Mas essa etapa da nova tecnologia está ficando para trás, os produtores de jogos buscam agora incorporar outras tecnologias à realidade virtual: reconhecimento de voz, inteligência artificial e "co-presença" são as principais apostas para atrair novos jogadores e estão envolvidos também na criação de Metaversos.

Com 2 milhões de unidades vendidas, o PlayStation VR é o óculos de realidade virtual com as melhores chances de popularizar o novo jeito de jogar videogame, mesmo não sendo um produto barato: no Brasil, o visor da Sony sai por R$3 mil. Mas ele tem uma vantagem: não precisa de um computador top de linha, apenas de um PlayStation 4 ou 5, os console mais populares dos últimos anos.

Já existem mais de 500 games para jogar na realidade virtual, que vão desde um simulador comum, até versões robustas de grande sucesso, como "Skyrim" e "Resident Evil"

Leia Também

Últimas Notícias