Menu
terça, 18 de fevereiro de 2020
Política

Manifestantes pedem cassação de Guerreiro na Câmara; vereador debocha e canta em microfone

05 Fev 2020 - 07h00Por Redação São Carlos Agora
Leandro Guerreiro, munido com uma espada e um escudo - Crédito: São Carlos AgoraLeandro Guerreiro, munido com uma espada e um escudo - Crédito: São Carlos Agora

Manifestantes ligados à Associação Veracidade, sociedade ambientalista do terceiro setor de São Carlos, pediram a cassação do vereador Leandro Guerreiro durante a sessão desta terça-feira (4). O vereador fez deboche, cantou músicas e disse que não se arrependeu do ato que fez contra os manifestantes na visita da Ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, em São Carlos.

Membros da ONG leram durante a sessão uma carta de repúdio classificando o episódio como violência política e pediram investigação do ocorrido, alegando que Guerreiro e bolsonaristas cercearam a liberdade de expressão, o direto de ir e vir, bem como a dignidade humana.

“Repudiamos os ataques e as agressões perpetrados por apoiadores extremistas da atual gestão do governo federal contra manifestantes que, de forma pacífica, buscavam uma maneira de expressar descontentamento com os rumos de nosso país”, disse o manifestante Leandro Moreira Gonçalves.

Enquanto discursavam, o vereador debochava, munido com uma espada e um escudo escrito: “Guerreiro 2020, Bolsonaro 2022”.

Durante o discurso, os manifestantes disseram que estavam presente na visita da ministra para dizer que a ministra não atua para defender as mulheres contra violência cotidiana, o direito da população LGBT.

Membros da ONG criticaram a Polícia Militar e a Guarda Municipal. “Cruzaram os braços e assistiram a agressão”, afirmou o manifestante Leandro.

Após lerem a carta de repúdio, eles fizeram agradecimentos aos apoiadores, como PT, PSOL, PCB, Movimento Esquerda Socialista, Levantes Popular, Diretório da UFSCar e USP. Na sequência,  pediram aplausos em prol da democracia e aclamaram “fora Leandro Guerreiro”.

Em seu discurso, o vereador Leandro Guerreiro, com tom de deboche, lembrou alguns trechos de músicas brasileiras e cantou Balada do Louco (Ney Mato Grosso), Holiday foi muito (Falcão), Tchan na selva (É o Tchan), músicas que, em resumo, músicas que chegaram a ser polemizadas anos depois de seus lançamentos.

O vereador disse que estava decepcionado porque tinham poucos manifestantes, que os presentes eram massa de manobra e questionou-os perguntando onde estavam os seus líderes.

Sobre o episódio da visita da ministra, Leandro ressaltou que Damares estava em São Carlos para ajudar o município na questão da enchente e criticou os manifestantes.

“Essa turma de vagabundo da esquerda foi pro Facebook fazer um evento dizendo que ela [ministra] não é bem-vinda. Que são vocês? Nem o Lula ladrão, o [Guilherme] Boulos maconheiro, líderes de vocês, que vieram aqui, eu não tenho direito de dizer que eles não são bem-vindos”.

Por fim, Guerreiro disse que seu os vereadores quisessem cassar seu mandato não deixaria de ser seus colegas.

“Cassem, vereadores, façam a vontade dessa imundice esquerda de São Carlos. População está cansada do show que vocês [manifestantes] fazem dizendo que são vítimas da sociedade. Vocês precisam pegar no cabo da enxada e trabalhar e respeitar as pessoas”.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias