quinta, 18 de abril de 2024
Atendimento aos munícipes

Deputado Motta reivindica a abertura de um segundo Cartório de Imóveis em São Carlos

Com 254 mil habitantes, cidade conta com um local, enquanto cidades vizinhas com uma população menor possuem mais de uma unidade

06 Mar 2024 - 06h35Por Assessoria de Imprensa
Presidente do TJSP se prontificou a dar andamento nos trâmites legais para avaliar a viabilidade de um outro cartório - Crédito: DivulgaçãoPresidente do TJSP se prontificou a dar andamento nos trâmites legais para avaliar a viabilidade de um outro cartório - Crédito: Divulgação

Em audiência no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), nesta segunda-feira, 4, o deputado federal Luiz Carlos Motta (PL-SP) solicitou a instalação de um novo cartório de imóveis no município de São Carlos.

O parlamentar esteve acompanhado do vereador Fábio Zanchim, representando a Câmara Municipal, de Wenderçon Matheus Junior, da Delegacia Regional de São Carlos, do presidente do CreciSP, José Augusto Viana Netto e de Wander Kazumi Okumura, representando a prefeitura.

No Palácio da Justiça, foram recebidos pelo presidente do TJSP, o Desembargador Fernando Antônio Torres Garcia e o Corregedor-Geral da Justiça, o desembargador Francisco Eduardo Loureiro.

Com 254 mil habitantes, São Carlos conta atualmente com apenas um Cartório de Registro de Imóveis, enquanto cidades vizinhas com uma população menor possuem mais de uma unidade para atender os munícipes.

"É uma demanda legítima da população que merece um atendimento mais eficiente e ágil na hora de realizar seus registros e averbações imobiliárias ", destacou Motta.

Com a instalação de um novo cartório, a expectativa é de que os serviços notariais sejam ampliados e a burocracia reduzida. Além disso, a medida deve contribuir para a geração de empregos e o desenvolvimento econômico da região.

O presidente do TJSP se prontificou a dar andamento nos trâmites legais para avaliar a viabilidade de um outro cartório para a cidade. Caso seja autorizado, enviará um anteprojeto para aprovação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Leia Também

Últimas Notícias