Menu
quarta, 03 de março de 2021
Evento discute enchentes

Audiência Pública abre ciclo de debates sobre política de drenagem no município

07 Mar 2020 - 08h33Por Redação
Edifício Euclides da Cunha sediará ciclo de debates sobre drenagem urbana no município a partir desta segunda-feira - Crédito: DivulgaçãoEdifício Euclides da Cunha sediará ciclo de debates sobre drenagem urbana no município a partir desta segunda-feira - Crédito: Divulgação

A Câmara Municipal de São Carlos e o “Fórum Municipal Permanente de Planejamento de Políticas Públicas” realizam nesta segunda-feira, 9, a partir das 19h, no Edifício Euclides da Cunha, sede do Legislativo (rua Sete de Setembro,2078), uma audiência pública para discutir a política de drenagem no município.

Segundo o vereador Azuaite Martins de França, propositor do evento, esta será a primeira de uma série de quatro audiências públicas para debater a questão de drenagem no município. O primeiro painel será sobre as necessidades de macrodrenagem e microdrenagem em São Carlos.

Representantes da sociedade civil, especialistas em drenagem urbana, autoridades do Executivo, Judiciário, Ministério Público e a imprensa deverão participar do ciclo de audiências públicas. “Queremos ter o plenário lotado para, num debate qualificado, buscar soluções de curto, médio e longo prazo para a questão das enchentes que afligem a cidade”, disse Azuaite.

Ele acrescentou que a pretensão é fazer com que as discussões resultem num projeto de lei para estabelecer uma política pública sobre o tema. “É preciso estabelecer obrigatoriedade, por sucessivos prefeitos e períodos legislativos, de investir recursos da própria municipalidade e de outras fontes para resolver o problema das inundações em São Carlos e buscar outros vieses para essa discussão”.

O vereador afirmou que a seu ver, mesmo que sejam realizadas as obras necessárias, se não houver uma política de sustentabilidade -  na questão da coleta de lixo, no monitoramento da prefeitura para drenagem e devida limpeza na galerias -  não se chegará a bom termo.

“É preciso articular tudo isso e fazer com que a memória das situações dramáticas que enfrentamos aqui em São Carlos nos leve a buscar soluções e impeça que, baixadas as águas, as pessoas esqueçam daquilo que aconteceu”, declarou.

Em seu modo de entender os munícipes devem cobrar os poderes públicos para que soluções sejam dadas a curto, médio e longo prazo. “É esse debate qualificado que a Câmara Municipal se propõe a oferecer para a cidade em busca de soluções”, concluiu.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias