quinta, 22 de fevereiro de 2024
Política

Agricultura pode ter denunciado à PF suspeita de pedido de propina no pregão de carne

04 Mai 2017 - 11h05Por Redação
Foto: Abner Amiel/ Folha São Carlos e Região - Foto: Abner Amiel/ Folha São Carlos e Região -

A Prefeitura Municipal poderá abrir em breve uma sindicância para apurar possíveis pedidos de propina na compra de carnes bovina e suína que abastece as escolas municipais e entidades filantrópicas de São Carlos. De acordo com fontes, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Deonir Tofolo, fez a denúncia na Polícia Federal (PF) e há indícios da participação de mais de uma pessoa.

A reportagem do jornal Folha São Carlos e Região checou que o pedido de propina foi denunciado por um fornecedor que ganhou uma parte do último pregão e informou ao secretário de Agricultura que estava sendo coagido, mas que um concorrente que ganhou a maior parte do pregão aceitou a negociação e por isso acabou classificado mesmo na sexta posição da concorrência. O último pregão de carne, que teve diversas empresas ganhadoras de lotes de carnes bovinas, de frango, embutidos, peixe e pernil, foi a peça-chave para descobrir o esquema. 

Segundo fontes da cúpula da Prefeitura, a prática acontece há alguns anos. Antes da classificação e divulgação do pregão, uma pessoa, munida de informações detalhadas do andamento do processo, ligava para fornecedores pedindo propina e como contrapartida prometia a classificação da empresa no pregão. Caso não dessem o valor pedido desclassificava o fornecedor.

A informação é que o próprio Secretário de Agricultura pode ter recebido a reclamação do fornecedor prejudicado e fez a denúncia na Polícia Federal.

No Diário Oficial de quarta-feira, 3, saiu o cancelamento dos lotes do pregão. Possivelmente o esquema aconteceu no lote de carne bovina por ser o de maior valor.

Após as suspeitas, a Prefeitura poderá abrir sindicância para apurar os possíveis pedidos de propinas.

As informações preliminares são que escolas não terão problemas com o desabastecimento de carne, mas não terão, por enquanto, no cardápio carnes bovinas e suínas.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura questionando o cancelamento do lote, mas até o fechamento da matéria o Paço Municipal não respondeu. (Abner Amiel/ Folha São Carlos e Região)

Leia Também

Últimas Notícias