Menu
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Sem tickets refeição e alimentação

Vigilantes da Fundação Casa passam por dificuldades e estão há três meses sem salários

24 Jan 2020 - 14h34Por Marcos Escrivani
Fundação Casa de São Carlos cuida de 52 internos - Crédito: Arquivo/SCAFundação Casa de São Carlos cuida de 52 internos - Crédito: Arquivo/SCA

Oito vigilantes que atuam na Fundação Casa de São Carlos passam por extrema dificuldades. Segundo eles, estão desde o mês de novembro sem receber salários. Neste período, em dezembro, receberam apenas a primeira parcela do 13º salário.

As dificuldades não param por aí. Os funcionários alegam que há cinco meses não recebem os tickets alimentação e refeição, além de não terem o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) depositados regularmente. Os vigilantes são terceirizados e contratados pela empresa Grupo K & F, de São Paulo.

No início da tarde desta sexta-feira, 24, indignado com a atual situação, um vigilante entrou em contato com o São Carlos Agora para denunciar o problema. Pediu apenas anonimato para evitar retaliações por parte da direção da empresa.

“Trabalho na Fundação Casa há dois anos e estamos três meses sem salário. Nunca deixamos de cumprir nossas obrigações. Na verdade, estamos trabalhando de graça”, comentou, salientando que neste período, apesar de buscar informações, a empresa responsável se mantém em silêncio. “Eles não dão nenhuma resposta. Por isso estamos indo atrás de advogado, do Ministério Público e do Ministério do Trabalho. Não pensamos em parar o trabalho. Queremos apenas aquilo que é de direito”.

FUNDAÇÃO CASA

Indagado sobre o posicionamento da Fundação Casa, que cuida hoje de 52 internos com até 18 anos, a resposta é que a entidade teria cortado o repasse de verbas para o Grupo K & F em novembro devido aos sucessivos atrasos e não cumprimento das obrigações trabalhistas.

Consta que em março deste ano irá vencer o atual contrato com o Grupo K & F e os vigilantes temem que uma não renovação possa prejudicar ainda mais a situação em que se encontram.

O São Carlos Agora entrou em contato via email que consta no site da empresa K & F, mas não obteve nenhuma resposta até o momento. 

NOTA DA FUNDAÇÃO CASA

A Fundação CASA cumpre rigorosamente seus pagamentos junto à empresa terceirizada de vigilância patrimonial que presta serviços no CASA São Carlos. Desde o primeiro momento em que a Instituição tomou ciência do problema, seguiu todo o trâmite administrativo possível junto à empresa, como a aplicação de multas contratuais, mas não deixou de efetivar os pagamentos, conforme previsão em contrato.
 
Há notícia de que, em razão de processo trabalhista, a empresa está com as contas bloqueadas pela Justiça. Diante dos reiterados descumprimentos contratuais da prestadora de serviços, um novo processo licitatório foi realizado. O pregão aconteceu no final do ano passado e a empresa escolhida. A expectativa é que a nova prestadora inicie o contrato em março.
 
Embora haja funcionários da empresa que não estejam comparecendo ao trabalho, todos os postos estão cobertos por agentes de apoio socioeducativo da Fundação CASA, em regime de pagamento de horas extras. 
 
Não há qualquer prejuízo ao atendimento dos adolescentes em execução de medida socioeducativa.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias