segunda, 26 de fevereiro de 2024
Cidade

UFSCar convida voluntários para pesquisas que caracterizam o Treinamento Corretivo Postural

26 Abr 2017 - 10h53Por Redação
Foto: Arquivo/SCA - Foto: Arquivo/SCA -

O Laboratório de Nutrição e Metabolismo aplicados ao Exercício da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está recrutando voluntários para participarem de duas pesquisas que caracterizam o Treinamento Corretivo Postural (TCP®). O TCP® é um método de treinamento e qualificação do movimento humano que considera o indivíduo em seu aspecto integral e em sua interação com o meio em que vive. É o primeiro método de correção postural que pode ser realizado em grupos.

Os estudos "Respostas metabólicas e inflamatórias em sessão do método de Treinamento Corretivo Postural®" e "Respostas cardiorrespiratórias frente ao TCP®" são realizadas no Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas (PIPGCF UFSCar-Unesp) sob orientação da professora Ana Cláudia Garcia de Oliveira Duarte, do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH) da UFSCar. Os pesquisadores são os mestrandos Carla Nascimento dos Santos Rodrigues e Marco Antonio Lima.

"Apesar do TCP® ser considerado aeróbio, não existe pesquisa comprovando o perfil metabólico e o nível de intensidade que o treinamento propõe. Portanto, a pesquisa pretende identificar esse nível de intensidade do treinamento, analisar citocinas e marcadores inflamatórios frente ao TCP®", afirma Marco Lima sobre o foco das pesquisas que vão utilizar o mesmo protocolo para suas análises. As avaliações vão comparar o desempenho dos voluntários durante uma sessão aguda TCP® e outra sessão aguda em esteira.

O pesquisador aponta que o TCP® tem efeitos benéficos como a melhora do nível cardiorrespiratório e da coordenação motora muscular, além da ação na correção postural por meio de exercícios planejados e desejados para o movimento idealizado. Diante desses benefícios, Lima destaca a importância das pesquisas. "O estudo pretende colaborar com a área da saúde por meio da prevenção e manutenção da longevidade e qualidade de vida da sociedade como um todo", aponta. Ele considera que as pesquisas contribuem com os vários estudos que caracterizam o TCP® como modelo de treinamento aeróbio e permitem a utilização de maneira ampla pela população, uma vez que esse método promove benefícios para a saúde e bem estar geral das pessoas. "A pesquisa ofertará subsídios para facilitar a formulação de estratégias e políticas públicas voltadas à prática regular de atividade física na prevenção de doenças", conclui o pesquisador sobre a aplicação dos resultados dos estudos.

Estão sendo recrutados homens, entre 20 e 40 anos de idade, praticantes de exercícios físicos (treinados), sem uso anabolizantes ou produtos não liberados pela Anvisa. Os voluntários participarão de duas modalidades de exercícios: esteira e TCP®. A pesquisa tem duração de dois meses com seis visitas ao Laboratório da UFSCar. Interessados podem entrar em contato com os pesquisadores, até o final de maio, pelos e-mails marcoantoniodelima@gmail.com e ufscar.carla@gmail.com.

Leia Também

Últimas Notícias