Menu
sexta, 26 de fevereiro de 2021
Cidade

Servidores reclamam e Sindicato solicita providências emergenciais no prédio da UPA Santa Felícia

21 Jun 2016 - 17h42Por Redação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Servidores Municipais da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Santa Felícia, solicitaram a presença do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e Autárquicos de São Carlos (Sindspam), para reclamarem da demora da Secretaria Municipal de Saúde em resolver, mesmo que provisoriamente,  a falta de proteção contra a luz solar no saguão de entrada e recepção  do prédio.

A tempestade que atingiu São Carlos no dia 05 de junho e que causou estragos em diversos imóveis na região da Santa Felícia, também provocou danos na UPA. Parte da brise (quebra- sol) instalada em torno do saguão, foi arrancada pela força dos ventos. Desde esta data está difícil trabalhar na recepção durante o dia, devido à intensidade do sol.

O diretor Lucinei Custódio que esteve no local nesta terça-feira everificou que a Secretaria a pedido do Sindspam, providenciou apenas um pedaço de lona para cobrir uma das extremidades do saguão, mesmo assim a proteção só atinge parte da recepção. Quem também vem sofrendo com a falta de proteção é a população que tem de aguardar atendimento. Como o saguão é todo fechado com vidro, a luz solar entra com toda intensidade, causando desconforto aos munícipes.

O diretor do sindicato foi informado que estava sendo providenciada a instalação provisória de insulfilm, mas o processo ainda estava na fase de coleta de orçamentos, para depois o serviço ser executado. Quanto à instalação da brise, a mesma deve demorar um pouco, pois a informação passada ao dirigente é de que uma licitação será aberta para a realização do serviço.

"Entendemos que a tempestade do início do mês foi forte e causou inúmeros estragos na cidade, mas não podemos permitir que os servidores e a própria população, fiquem expostas a esse tipo de desconforto. Vamos pedir providencias de que pelo menos, a medida adotada em parte do saguão, com a colocação de lonas pretas, seja adotada em todo o seu entorno até a aplicação do insulfilm", explicou Lucinei.

VIDROS

Outro ponto preocupante e que chamou atenção do diretor do sindicato, foi que alguns vidros estão soltos. Não existe nenhuma proteção para que a população deixe de ter acesso a essa parte do saguão, há apenas uma pequena barreira, formadas pelas cadeiras de espera e folhas de sulfite fixada nos vidros com os dizeres: "Cuidado, vidro com perigo de queda, não tocar".

O QUE SÃO BRISES

Também conhecido como quebra-luz, o termo brise veio do francês brise-soleil, que em tradução livre é "quebra-sol". O brise é fabricado em placas verticais ou horizontais - fixas ou móveis -, a fim de reduzir e controlar a penetração direta de raios solares na edificação (evitando assim o calor excessivo). Esse dispositivo pode ser fixo, usado amplamente em edifícios desde a década de 1920 ou mesmo eletrônico, favorece a distribuição da luz natural no ambiente e diminui a carga térmica (temperatura).

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias