Menu
segunda, 27 de setembro de 2021
Cidade

Secretaria de Agricultura processa novos alimentos para as Escolas

19 Jun 2010 - 11h54Por Redação São Carlos Agora

No mês passado, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento da Prefeitura de São Carlos adquiriu um processador de legumes e uma centrifugadora de vegetais. Após algumas adaptações físicas na linha de processamento, estes novos equipamentos começaram a ser utilizados na última semana durante o preparo das cenouras que são destinadas à alimentação escolar.

Segundo a diretora de agricultura, Helga Darezzo, com os novos equipamentos as merendeiras receberão os produtos hortícolas “prontos para o consumo”.  “Agora elas recebem o produto cortado, higienizado adequadamente e embalado a vácuo, é só abrir a embalagem e utilizar, sobrando mais tempo para outras atividades. Com este processo as características nutricionais naturais do produto hortícola são mantidas e tem-se a ‘segurança para o uso’, proveniente da perfeita higienização”.

De acordo com a secretária da pasta, Regina Bortolotti, a aquisição destes novos equipamentos significa melhoria na qualidade das refeições servidas. “Além de agilizar o trabalho das merendeiras, os alimentos fornecidos também terão mais qualidade e durabilidade. Este tipo de produto refere-se a um diferencial na Alimentação Escolar Municipal”.

Nesta semana, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento forneceu 2000 quilos de produtos in natura e 800 quilos de cenoura minimamente processada, sendo 300 quilos ralada e 500 quilos em cubo.

O Processo – Segundo Helga, assim que a cenoura chega na Unidade de Processamento da Secretaria ela é pesada. Primeiro se retira a casca e, em seguida, elas são pré-cortadas para passar no processador de legumes. O processador adquirido pela Secretaria permite 40 tipos de cortes diferentes, de acordo com a lâmina escolhida.

Logo após, a cenoura processada é imersa por 10 minutos em um tanque de higienização, com capacidade para 400 litros, contendo água e produtos próprios para higiene de alimentos. Na etapa seguinte, o produto processado é colocado na centrifugadora e seco, depois pesado e embalado a vácuo.

Finalizando o processo, as embalagens recebem etiquetas com informações sobre o tipo de corte usado, a data de fabricação e validade, a quantidade do produto embalado e informações sobre as condições ideais de conservação, forma de armazenamento e temperatura adequada, além do telefone da Secretaria Municipal de Agricultura para o esclarecimento de dúvidas. Na sequência, estes alimentos são acondicionados em caixas plásticas higienizadas e colocados em câmara fria.

O prazo de validade varia de acordo com cada produto, mas de modo geral a durabilidade corresponde a 6 dias após processamento.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias