quarta, 22 de maio de 2024
Cidade

Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo recebeu título de “Cidadão São-carlense”

10 Jun 2015 - 10h22
O desembargador José Renato Nalini com os vereadores Lucão Fernandes, Marquinho Amaral e Lineu Navarro - O desembargador José Renato Nalini com os vereadores Lucão Fernandes, Marquinho Amaral e Lineu Navarro -

A Câmara Municipal promoveu nesta terça-feira (9) a entrega do título de “Cidadão Honorário de São Carlos” ao desembargador José Renato Nalini , presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo no biênio 2014/2015. A solenidade realizada no Salão do Júri do Fórum foi presidida pelo vereador Lucão Fernandes (PMDB) e contou com presença do prefeito Paulo Altomani (PSDB). O vereador Marquinho Amaral (PSDB), autor do  Decreto Legislativo No.827 que oficializou a homenagem, fez a saudação ao homenageado. O vereador Lineu Navarro (PT) prestigiou a cerimônia. Nesta terça-feira, o presidente do TJSP esteve em São Carlos para a instalação  das  1ª  e  2ª  Varas  da  Família  e  das Sucessões da  Comarca local.

Natural de Jundiaí, José Renato Nalini, de 69 anos, é desembargador desde 2004. Foi eleito para integrar o Órgão Especial do TJSP por duas vezes e no biênio 2012/2013 e foi corregedor-geral da Justiça. 

Autor de diversos artigos científicos e textos, especialmente nos temas de ética, formação e recrutamento de juízes, estrutura e aperfeiçoamento do Poder Judiciário. Foi membro do Conselho do Instituto de Estudos Avançados da USP como representante da sociedade civil (de 2010 a 2012) e Secretário-executivo da Academia Paulista de Letras.

Na saudação ao homenageado, o vereador  Marquinho Amaral destacou tratar-se de “um líder conhecedor profundo da realidade do Judiciário paulista”. “É uma circunstância feliz para o Tribunal ter em seu comando  um presidente contemporâneo e muito  atento às transformações da sociedade”, frisou. O  parlamentar referiu-se ao  TJSP como “uma Corte de superlativos com 50 mil funcionários, 2.400 juízes, 360 desembargadores, 327comarcas, mais de 700 prédios e um volume de processos que supera a casa dos 20 milhões”.

Na abertura da cerimônia, Lucão Fernandes enalteceu a conduta do desembargador José Renato Nalini ao longo da carreira: “Homem íntegro, de elevada cultura e amor pelas letras, dotado de atributos fundamentais para alcançar metas e construir as bases de uma caminhada bem sucedida: o bom senso, o espírito de compreensão, capacidade de se conectar com as aspirações das pessoas e uma permanente disposição para o trabalho”.

Leia Também

Últimas Notícias