Menu
sábado, 18 de setembro de 2021
Cidade

Pais fazem campanha para que João Vicente volte a andar

Pedágios, shows de prêmios e doações; meta é adquirir R$ 30 mil e após cirurgia, proporcionar qualidade de vida ao pequeno são-carlense

16 Out 2017 - 08h28
Foto: Marcos Escrivani - Foto: Marcos Escrivani -

Simpático, espontâneo, feliz e com uma vontade impressionante de viver. Também apaixonado pelo corinthians. Assim é o pequeno João Vicente, de apenas 5 anos que reside com os pais no Jardim Medeiros.

Com Paralisia Cerebral Diparética Espástica, não consegue caminhar. Tem os músculos rígidos 24h por dia (mesmo enquanto dorme) e faz uso de cadeiras de rodas.

Os pais, a auxiliar administrativa Danielle de Souza Ribas, 31 anos e o projetista mecânico Tiago da Silva Rivas, 34 anos, procuram através de pedágios nas principais vias públicas de São Carlos, show de prêmios e doações, conseguir R$ 30 mil para que possam auxiliar no tratamento do pequeno são-carlense.

O São Carlos Agora aderiu à campanha e foi até o lar de João Vicente. Os pais receberam a reportagem e contaram a luta diária para proporcionar qualidade de vida e mais felicidade ao pequeno guerreiro.

SAUDÁVEL

Danielle se mostrou emotiva durante a entrevista e começou narrando como tudo começou. Disse que João Vicente nasceu saudável, após uma gestação tranquila de 39 semanas e dois dias. Mas a história de vida, começou a mudar aos dois meses de vida.

"Desconfiei de alguma anormalidade com o João. Ele era durinho. O pediatra que o atendeu, disse que era normal e fazia parte do desenvolvimento. Mas não me conformei. Troquei de médico, mas após novos exames, foi reafirmado que meu filho não tinha nada. Mas minha desconfiança não cessou e fui a um neuropediatra. Após alguns testes solicitou uma tomografia mas nada de anormal foi diagnosticado", lembra.

Segundo Danielle, com 1 ano e 5 meses, João Vicente já fazia fisioterapia, mas os seus movimentos não eram normais. Não sentava, não engatinhava e não firmava a cabeça. "Eu cheguei a pedir demissão do meu serviço para cuidar dele, mas meu patrão não permitiu. Pelo contrário, arcou com as despesas e me enviou para Ribeirão Preto, para uma neuropediatra que examinou meu filho e disse que ele tinha Paralisia Cerebral Diparética Espástica. Para confirmar, solicitou uma ressonância do crânio, coluna e medula que confirmou seu diagnóstico. Ele sofreu uma paralisia cerebral e apresentava lesão no lado direito da cabeça", afirmou.

Hoje, João Vicente tem como sequela uma Encefalopatia Periventricular. "Sua musculatura contrai 24h por dia. Chegou a fazer Equoterapia e faz Fisioterapia, mas sua coordenação motora está comprometida.

CIRURGIA

João Vicente necessita passar por um procedimento cirúrgico de Rizotomia Dorsal Seletiva na cidade de Joinville (Santa Catarina), onde se usa a mesma técnica realizada nos Estados Unidos para a redução considerável da Espasticidade, melhorando a sua qualidade de vida e de sequelas futura.

A operação é delicada e dura aproximadamente 8 horas. Está avaliada em R$ 70 mil e está agendada para o dia 22 de fevereiro de 2018. Há ainda o pós-operatório, avaliado em R$ 30 mil. Uma maratona de 21 dias. Os pais irão acompanhar o pequeno guerreiro que passará por diversas atividades. Serão os primeiros passos, literalmente, para que volte a caminhar.

"Não temos condições de arcar com todas as despesas. Por isso pedimos ajuda. Após a operação, o João irá reaprender a andar. Terá mais sessões de Fisioterapia, pois será um tratamento intensivo. Ele irá andar e não precisará mais da cadeira de rodas.

FILHO ÚNICO

João Vicente é o único filho de Danielle e Tiago. Na residência, há ainda um inseparável amigo, o Charles, um Golden Retrivier. No seu quarto, na cabeceira de sua cama, um escudo do Corinthians.

"Ele é incrível. É alegre, motivado, exemplo na escola e seus amiguinhos o admiram. Nunca vi o João triste. Sem está com um sorriso no rostinho, sempre de bem com a vida. Ele é meu amor, um anjo em minha vida", disse, emocionada, Danielle.

CAMPANHAS

A mãe de João Vicente disse que a população de São Carlos se mostrou solidária e que têm ajudado na campanha. "Agora estamos preparando um show de prêmios beneficente, cujo dinheiro arrecadado será para angariar fundos para a cirurgia do João", afirmou.

O evento será no dia 18 de novembro, a partir das 19h no Bazuah São Carlos, na Avenida Getúlio Vargas, 1690. Além de muitos prêmios, doados por diversas empresas, haverá serviço de bar e lanchonete.

"Espero que muitas pessoas nos ajudem e participem, pois em fevereiro de 2018 o João irá ser operado e tenho certeza que será o ano de muita esperança e mudanças. Meu filho terá a sua independência e iremos poder fazer muita bagunça", disse emocionada.

DOAÇÕES

Para ajudar entre contato pelos fones (WhatsApps) 16 99716-2923 ou 16 997160562. Ou ainda na página no Facebook: @joaovaiandar.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias