terça, 20 de fevereiro de 2024
Luta pela vida

Neurocirurgião fará cirurgia inédita em São Carlos

Procedimento na Santa Casa pode durar até 10 horas e paciente ficará acordada durante a delicada operação

05 Mai 2018 - 08h11Por Marcos Escrivani
Vilela afirmou ainda que a técnica de operar lesões no cérebro com o paciente acordado é mais utilizada em grandes centros - Crédito: DivulgaçãoVilela afirmou ainda que a técnica de operar lesões no cérebro com o paciente acordado é mais utilizada em grandes centros - Crédito: Divulgação

O avanço da medicina fará com que São Carlos seja uma cidade que irá abrigar uma cirurgia inédita em toda a região. Denominada Awake, uma paciente ficará acordada durante aproximadamente 10 horas, quando acontecerá uma ressecção de um tumor cerebral. O procedimento será nesta segunda-feira, dia 7, às 7h em uma sala do centro cirúrgico da Santa Casa de Misericórdia.

Por uma questão de ética profissional o nome da paciente foi preservado e o neurocirurgião Danillo Vilela e sua equipe será responsável pela cirurgia. “Fiz um procedimento nela há 10 anos. Porém sofre de uma doença e os tumores vão surgindo. Desta vez para preservar seus movimentos, vamos operar seu cérebro com ela acordada. Assim evitaremos sequelas”, disse o médico.

Será uma microcirurgia delicada. Portanto existe risco de morte. Contudo Vilela adianta que, sendo bem sucedido o procedimento ocorre a cura da paciente, sem a necessidade de tratamentos paralelos. “Durante a operação, ela ficará acordada, mas anestesiada. Irá conversar normalmente. Não sentirá nenhuma dor ou incômodo”, garantiu. “Teremos que evitar a lesão de áreas importantes do cérebro. No caso em questão, a área que comanda os movimentos dos braços e das pernas”, completou.

NECESSIDADE DA CIRURGIA

Em entrevista ao São Carlos Agora, Danillo Vilela afirmou que a paciente em questão um tumor no cérebro que apresenta um grande risco de apresentar uma hemorragia caso não seja retirado. “Por isso a necessidade da cirurgia. Caso esse tumor não seja retirado, pode ocorrer um sangramento na ferida e a paciente morrer”, alertou.

Contudo Vilela adiantou que não são todos os tumores cerebrais que podem ser operados com essa técnica. “Com a paciente acordada, temos a possibilidade de evitar sequelas e preservar o máximo possível sua coordenação motora”

O neurocirurgião afirmou ainda que a técnica de operar lesões no cérebro com o paciente acordado é mais utilizada em grandes centros. “Porém estou trazendo essa técnica para São Carlos”, disse. “Este procedimento também é chamada de Awake (em inglês, acordado). Existe um filme chamado “Awake - A vida por um fio”, onde relata a história de um paciente sendo operado com esta técnica”, finalizou Vilela.

Leia Também

Últimas Notícias