Menu
segunda, 27 de setembro de 2021
Cidade

?Mudança no horário das sessões é golpe?, afirma Marquinho

28 Jul 2010 - 09h41Por Redação São Carlos Agora

O vereador Marquinho Amaral (PSDB) informou que é contrário ao retorno das sessões legislativas para o período diurno, que segundo ele faria parte de proposta a ser apresentada pela comissão revisora da Lei Orgânica do Município. A comissão, formada por vereadores de diversos partidos, propõe a atualização da chamada “Constituição Municipal”.

Para Marquinho, “é um golpe” restabelecer as sessões para o horário diurno, como ocorria antes da alteração proposta pelo vereador Júlio César (DEM) que estabeleceu o início das sessões das terças-feiras às 18h30. O vereador tucano considera “absurda e incabível” a proposta de que as sessões voltem a ocorrer à tarde “uma vez que a alteração das sessões para as terças-feiras à noite trouxe uma maior democratização dos trabalhos dos vereadores e um acompanhamento mais intenso dos populares, tanto nas presenças em Plenário como na audiência na rádio e na TV”.

No entender de Marquinho, que já foi vereador em outros mandatos e trabalhou nas sessões nos dois horários, “é indiscutível o alto índice de acompanhamento da população no horário noturno. As pessoas estão em casa, fora do horário de trabalho e ficam na TV acompanhando as notícias e os canais, quando deparam com notícias e programas locais, acabam acompanhando e podem tirar conclusões e posições sobre o desempenho do Legislativo”.

Ele afirma ainda que “a intenção de alguns companheiros de Legislativo de alterar o horário, deve-se ao fato de tentar esconder da opinião pública algumas decisões tomadas pelos vereadores governistas que acabam prejudicando o povo”. No período em que exerce a suplência do vereador José Luis Rabello, Marquinho declara que estará “lutando com todas as armas e argumentos” para que a Casa não aprove possíveis alterações no horário das sessões. O vereador promete fazer uma grande mobilização popular para impedir qualquer alteração nos horários das sessões.

“A Câmara precisa se valorizar. Não pode e não deve ser um Poder homologatório e muito menos tentar esconder seus atos. A noite o povo assiste a TV e ouve o rádio, a audiência é grande e não podemos alterar o dia e o horário das sessões.Serei um batalhador contra a idéia nefasta, absurda e imoral de alguns amigos vereadores”, avisa.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias