terça, 05 de março de 2024
Cidade

Morte de transexual comove comunidade LGBT de São Carlos

28 Jun 2017 - 16h36
Sandra conseguiu o direito de mudar seu registro civil. - Sandra conseguiu o direito de mudar seu registro civil. -

A comunidade LGBT de São Carlos está de luto com a morte da transexual Sandra de Souza Medeiros, de 35 anos. Ela foi encontrada morta na noite do último domingo (25) em sua casa na rua Antenor Gastaldi, na Vila Alpes, em São Carlos.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma amiga foi até a residência da vítima junto com outra pessoa e sentiu um cheiro forte vindo do interior e então resolveram não entrar no imóvel e acionaram a Polícia Militar.

Quando entraram na casa os policiais e as testemunhas encontraram Sandra enforcada com um cabo junto a um caibro no teto. De acordo com a perícia a morte aconteceu dois dias antes, devido ao estado em que se encontrava o corpo.

Sandra deixou um bilhete com mensagens de despedida e orientações quanto ao seu funeral, o que indica que ela cometeu suicídio. De acordo com as amigas, ela sofria de depressão.

Sandra era uma batalhadora e sempre brigou por seus direitos, inclusive, após muita luta, conseguiu alterar o seu registro civil para o nome que havia escolhido.

O sepultamento dela aconteceu no final da tarde da última segunda-feira (26) no cemitério Nossa Senhora do Carmo, em São Carlos. Ela deixou familiares e amigos.

Leia Também

Últimas Notícias