quinta, 22 de fevereiro de 2024
Cidade

Imprudentes, 6 mil motoristas são multados em 2016 por avançarem o sinal vermelho

13 Fev 2017 - 12h40
Foto: Marcos Escrivani - Foto: Marcos Escrivani -

Colocar em risco não só a própria integridade física. Mas daqueles que os acompanham e de outros motoristas que coincidentemente estariam naquele momento, no mesmo cruzamento.

São Carlos encerrou 2016 com um balanço extremamente perigoso: 6 mil motoristas foram multados por avançar o sinal vermelho. Outras 23 mil multas aplicadas foram por excesso de velocidade. No total, em 2016, foram 29 mil autuações.

O São Carlos Agora teve acesso ao balanço anual na manhã desta segunda-feira, 13, e as penalizações foram aplicadas pelos quatro radares fixos e três móveis que funcionam diariamente em São Carlos.

"Os números se equiparam com Araraquara e Brotas, mas são expressivos e preocupantes", disse o secretário municipal de Trânsito, Antonio 'Coca' Clóvis Pinto Ferraz. "Os motoristas têm que entender que ao ultrapassar o sinal vermelho colocam em risco a integridade física das pessoas. Podem provocar acidentes e deixar graves lesões e até matar pessoas. A população tem que respeitar", disse.

EDUCAÇÃO

O problema de desrespeito à sinalização que afeta São Carlos é um problema nacional, segundo Coca. Sobre as ações que devem acontecer na cidade no intuito de conscientizar os motoristas, disse que a meta é tentar educá-los.

"Temos programa que iremos colocar em ação para buscar alternativas junto às famílias e nas escolas. Queremos ao final do primeiro mandado do prefeito (Airton Garcia, PSB) realizar vários trabalhos e fazer com que o motorista saiba respeitar as regras de trânsito", disse.

R$ 200 MIL

Coca não soube precisar os números, mas disse que aproximadamente R$ 200 mil em multas foram arrecados por mês em 2016. Os recursos, em sua integralidade, são investidos na engenharia do trânsito, como obras viárias, além de projetos voltados para a educação e fiscalização do trânsito, no sentido de torná-lo mais eficiente e moderno.

Leia Também

Últimas Notícias