Menu
sábado, 06 de março de 2021
Cidade

Guarda Municipal e fiscalização impedem a realização da festa “Bailão da Praça XV"

29 Fev 2020 - 08h08Por Redação São Carlos Agora
Guardas e agentes da fiscalização impediram realização de festa irregular na Praça XV - Crédito: ColaboradorGuardas e agentes da fiscalização impediram realização de festa irregular na Praça XV - Crédito: Colaborador

A Guarda Municipal e o Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano em uma rápida e eficaz ação em parceria com o Policia Militar e Secretaria Municipal de Comunicação, nesta sexta-feira( 28) impediram a realização de um evento de grande porte denominado Bailão da Praça XV, que estava sendo divulgada no facebook e redes sociais.

A Secretaria Municipal de Comunicação após receber a denúncia da realização da festa irregular comunicou o fato ao Departamento de Fiscalização, e aPolicia Militar.

Rapidamente os fiscais estabeleceram contato com o suposto organizador do evento.  Eles cientificaram o responsável sobre a ilegalidade da festa sem a devida autorização em uma praça pública.

O Secretario Municipal de Segurança Pública Samir Antonio Gardini disse que todo trabalho e inteligência de sua pasta e da Guarda Municipal ficaram monitorando o perfil do acusado em uma rede social para verificar a possível realização da festa conhecida como bailão da Praça XV, bem como foi realizado vistoria na Praça XV a partir das 19h . "Agimos de forma rápida e eficaz, evitando uma festa de adolescentes e jovens com o uso de bebidas e drogas a vontade, que causaria sérios problemas de barulho, perturbação de sossego e desordens na cidade", afirmou Gardini.

Os policiais militares sob o comando do Capitão Renato Gonzales apoiaram as diligências.

O Diretor de Fiscalização, Rodolfo Tiberio Penela informou que a utilização de aparelhos sonoros em festas irregulares em praças públicas está sujeita a apreensão dos equipamentos. Todo o procedimento, bem como a identificação do organizador serão encaminhados ao Ministério Público (MP-SP) para as devidas providências, disse o diretor.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias